A PHP Error was encountered

Severity: Warning

Message: Creating default object from empty value

Filename: models/publicacao_item.php

Line Number: 20

Porque os pacientes cir?rgicos chegam em estado t?o cr?tico na... » Isaúde
  Pesquisar Publicações Científicas  
  Especialidade: carregando especialidades...  Carregando...
Nome da revista:   Volume:   Número:
Acta Cirurgica Brasileira
2013-02-05 08:17:53

Porque os pacientes cir?rgicos chegam em estado t?o cr?tico na unidade de terapia intensiva?

Descrição: PURPOSE: To assess the ability of the Acute Physiology and Chronic Health Evaluation II (APACHE II) to stratify the severity of illness and the impact of delay transfer to an Intensive Care Unit (ICU) on the mortality of surgical critically ill patients. METHODS: Five hundred and twenty-nine patients (60.3% males and 39.7% females; mean age of 52.8 ? 18.5 years) admitted to the ICU were retrospectively studied. The patients were divided into survivors (n=365) and nonsurvivors (n=164). APACHE II and death risk were analysed by generation of receiver operating characteristic (ROC) curves. The interval time between referral and ICU arrival was also registered. The level of significance was 0.05. RESULTS: The mean APACHE II and death risk was 19.9 ? 9.6 and 37.7 ? 28.9%, respectively. The area under the ROC curve for APACHE II and death risk was 0.825 (CI = 0.765-0.875) and 0.803 (CI = 0.741-0.856). The overall mortality (31%) increased progressively with the delay time to ICU transfer, as also evidencied by the APACHE II score and death risk. CONCLUSION: This investigation shows that the longer patients wait for ICU transfer the higher is their criticallity upon ICU arrival, with an obvious negative impact on survival rates.OBJETIVO: Investigar a habilidade do Acute Phisiologic and Chronic Health Evaluation II (APACHE II) na estratifica??o da gravidade e o impacto causado pelo tempo de transfer?ncia para a unidade de terapia intensiva (UTI) sobre a mortalidade de pacientes cir?rgicos em estado cr?tico. M?TODOS: Foram estudados retrospectivamente 529 pacientes (60,3% homens e 39,7% mulheres, m?dia de idade = 52,8 ? 18,5 anos) admitidos na UTI, divididos em sobreviventes (n=365) e n?o sobreviventes (n=164). O APACHE II e o risco de ?bito (RO) foram analisados por curvas ROC (Receiver Operating Characteristics). O tempo decorrido entre a solicita??o da vaga e a chegada do paciente na UTI foi verificado. Considerou-se um n?vel de signific?ncia de 0,05. RESULTADOS: O APACHE II e o risco de ?bito foram de 19,9 ? 9,6 e 37,7 ? 28,9%, respectivamente. A ?rea sob a curva ROC para o APACHE II foi de 0,825 (IC = 0,765-0,875) e para o RO de 0,803 (IC = 0,741-0,856). A mortalidade geral (31%) cresceu progressivamente com o tempo decorrido entre a solicita??o da vaga e a chegada do paciente na UTI, tamb?m evidenciado pelo APACHE II e o risco de ?bito. CONCLUS?O: Esta investiga??o mostra que quanto maior ? a demora na transfer?ncia do paciente para a UTI mais aumenta a gravidade dos pacientes, cujo impacto na sobrevida ? negativo.

Volume: 0


Mais informações

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.