Ciência e Tecnologia
publicado em 09/08/2010 às 16h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Phil Jones/MCG
Foto: Phil Jones/MCG
O doutor Yanbin Dong, geneticista e cardiologista do MCG Georgia Institute prevenção. O especialista Yanbin Dong no laboratório
  « Anterior
Próxima »  
O doutor Yanbin Dong, geneticista e cardiologista do MCG Georgia Institute prevenção.
O especialista Yanbin Dong no laboratório

Um relatório desenvolvido por pesquisadores do Medical College of Georgia (MCG) aponta que doses diárias de vitamina D podem ajudar a proteger a juventude negra de doença cardiovascular.

O estudo realizado com 44 adolescentes da cidade de Augusta, na Geórgia (EUA), cidade abundante em sol e, portanto, excelente fonte de vitamina D, demonstrou que as crianças ainda precisavam de um suplemento de vitamina D que excedesse, em cinco vezes, a atual dose recomendada, disse o doutor Yanbin Dong, geneticista e cardiologista do MCG Georgia Institute prevenção.

Ainda segundo o pesquisador, os resultados mostram que a dose diária recomendada de 400 unidades internacionais precisa ser aumentada para, pelo menos, 2.000, especialmente para as crianças negras. Em 2008, a Academia Americana de Pediatria já havia alterado suas recomendações diárias para a juventude, saltando de 200 unidades internacionais para 400.

De acordo com o estudo, publicado no Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism, a nova taxa recomendada (de 2.000 unidades) já pode ser considerada insuficiente para algumas crianças, especialmente as que estão com sobrepeso ou obesas.

A pesquisa foi a primeira a elencar os níveis de vitamina D como fator de risco cardiovascular em jovens. Os participantes do estudo tiveram seus níveis sanguíneos medidos quatro, oito e 16 semanas.

Aqueles com os maiores níveis de vitamina D apresentaram vasos sanguíneos mais flexíveis, com base na velocidade da onda de pulso, uma medida comum de rigidez arterial. As artérias rígidas são mais propensas a hipertensão e aterosclerose.

No início, apenas dois participantes apresentavam níveis insuficientes da vitamina, que estimula o humor e os níveis de energia, fortalece os ossos e melhora a função arterial e cardíaca.

O pesquisador explica que o pigmento escuro da pele impede a absorção da vitamina D entre os negros, tornando-os mais propensos a formas mais graves de doença cardiovascular.

A gordura também age como uma esponja para a vitamina D, reduzindo drasticamente os níveis sanguíneos disponíveis. Cerca de metade dos participantes do estudo apresentavam sobrepeso ou obesidade.

Dong explica que atum, leite e derivados são boas fontes de vitamina D, mas que a exposição ao sol, por cerca de 15 minutos, todos os dias ainda é a principal fonte. O pesquisador ressalta que pequenas mudanças no estilo de vida, como estacionar mais distante do trabalho ou caminhar, podem contribuir para o aumento das taxas de vitamina D no organismo.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Vitamina D    Negros    Taxas    Doenças cardiovasculares    Fatores de risco   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Vitamina D    negros    taxas    doenças cardiovasculares    fatores de risco   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.