Ciência e Tecnologia
publicado em 02/08/2010 às 21h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Pesquisadores do Rensselaer Polytechnic Institute estão desenvolvendo novas tecnologias para ajudar a droga a transpor a barreira hematoencefálica, uma das ferramentas de defesa mais poderosa do corpo, cujo principal objetivo é impedir as toxinas e vírus na corrente sanguínea de atingir o cérebro. Essa barreira, no entanto, tem sido um impecilho para os medicamente atingirem diretamente os tumores cerebrais dificultando o tratamento.

A equipe de investigação, liderada por Pankaj Karande, professor assistente no Departamento de Engenharia Química e Biológica da University of California, está particularmente interessada no desenvolvimento de tratamentos para o glioma maligno difuso, um tipo letal de câncer cerebral que atualmente não têm cura. "Há vários medicamentos disponíveis para tratar o glioma, mas fazê-la chegar ao cérebro é um desafio enorme", disse Karande.

"A natureza desenhou a barreira sangue-cérebro para nos proteger do mal. Quando você tenta tratar pacientes com doenças cerebrais, a barreira reconhece a maioria das drogas como moléculas estranhas e as afastam. Nós estamos desenvolvendo um novo método para abrir a barreira sangue-cérebro de forma segura, para que possamos introduzir drogas no cérebro", completou ele.

Geralmente, as moléculas apenas determinados nutrientes e vitaminas essenciais passam pela barreira. A equipe busca um produto químico para abrir uma cavidade entre as camadas, suficiente para as moléculas da droga romperem a barreira e entrarem no cérebro. Ela permanecerá aberta o tempo necessário para a passagem da droga. Em seguida, a própria barreira se repararia, representando pouco risco de danos ao cérebro a longo prazo.

"Atualmente, a melhor terapia para a cirurgia cerebral envolve a remoção da parte maligna ou tumoraldo cérebro. No caso do glioma difuso, o câncer é tão difundido que não é possível remover apenas o tumor ", explica Karande. "Se formos bem sucedidos no rompimento da barreira hematoencefálica para a drogas atingirem diretamente no cérebro, poderemos ter um impacto tremendo na luta contra o câncer, bem como de outras condições crônicas tais como a doença de Alzheimer, doença de Parkinson, epilepsia e ferimentos cerebrais traumáticos", concluiu ele.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
barreira sangue-cérebro    barreira hemato-encefálica    tumor cerebral    Pankaj Karande    Rensselaer Polytechnic Institute   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.