Ciência e Tecnologia
publicado em 13/07/2010 às 15h10:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Quando uma pessoa quebra uma perna, muitas vezes basta imobilizar o membro para que o osso se recupere. Algumas vezes, no entanto, ocorre perda óssea. Nesses casos, é preciso lançar mão de biomateriais, como o titânio, para auxiliar no processo de cicatrização. Trata-se de um processo lento. Na odontologia, por exemplo, a integração do titânio com o osso em implantes dentários pode demorar cerca de três meses.

Reduzir esse tempo é o desafio de equipe de pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Eles demonstraram que, ao revestir o titânio com nanotubos de carbono funcionalizados com ácido hialurônico, o período de cicatrização pode ser reduzido pela metade.

" Realizamos pesquisas em três frentes. A primeira ideia era usar o ácido hialurônico sozinho, mas depois começamos a investigar os nanotubos de carbono funcionalizados com essa substância para melhorar as propriedades físico-químicas dela" , explica o coordenador da pesquisa, professor Anderson José Ferreira, do departamento de Morfologia do Instituto de Ciências Biológicas (ICB).

Por enquanto, os estudos estão concentrados na área odontológica. Segundo Ferreira, os resultados obtidos com testes em animais são animadores. O professor diz que o próximo passo é a pesquisa com humanos e que um projeto nesse sentido está sendo enviado para a Comissão de Ética em Pesquisa envolvendo Seres Humanos (Coep). " O ácido hialurônico já é bastante utilizado em cosméticos, por exemplo, então não devemos encontrar dificuldades para conseguir a aprovação" , diz.

O produto já tem pedido de patente depositado no Instituto Nacional da Propriedade Industrial. Os pesquisadores também estão negociando a transferência de tecnologia para uma empresa.

Mais rápido e mais barato

Além de partir para os testes em humanos, os pesquisadores também se preparam para realizar a pesquisa em defeitos ósseos mais complexos. " Quando a pessoa extrai um dente é formada uma cavidade óssea, mas esse é um defeito pequeno. Queremos explorar defeitos maiores" , pontua Ferreira.

O professor diz que, em breve, serão feitos estudos usando a tecnologia para realizar enxertos ósseos na tíbia, o segundo maior osso humano, que fica abaixo do joelho. Atualmente, o titânio é um dos materiais mais usados para recompensar a perda óssea nessa região - uma peça do material é inserida no osso, auxiliando em sua recomposição. " Ele é uma parte morta do osso" , resume o pesquisador.

Além de diminuir o tempo de cicatrização, os nanotubos de carbono funcionalizados com ácido hialurônico também devem reduzir os custos do procedimento. " O preço deve cair ainda mais com a implantação do Centro de Tecnologia em Nanotubos da UFMG" , reflete Ferreira.

Os demais autores da tecnologia são os professores Gerluza Aparecida Borges Silva do Departamento de Morfologia do ICB e Luiz Orlando Ladeira, do Departamento de Física do Instituto de Ciências Exatas e Renato Melo Mendes, mestre em biologia celular pela UFMG.

Fonte: UFMG
   Palavras-chave:   Nanotubo    Carbono    Titânio    Fratura    Cicatrização    Osso    UFMG   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Nanotubo    Carbono    Titânio    Fratura    Cicatrização    Osso    UFMG   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.