Geral
publicado em 10/05/2010 às 19h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Divulgação/Secom ES
No método Mãe-Canguru, as mães devem passar o máximo de tempo possível em contato com o filho
  « Anterior
Próxima »  
No método Mãe-Canguru, as mães devem passar o máximo de tempo possível em contato com o filho

Na sexta-feira, 6 de maio, o hospital Hospital Dr. José Pedro Bezerra de Natal realizou uma festa em comemoração ao dia das mães no setor "Mãe Canguru". No evento aconteceu homenagem às mães com coral de crianças, lanche e entrega de lembranças. A equipe multidisciplinar que conta com pediatra, psicólogo, assistente social, fonoaudiólogo, enfermeiro, entre outros organizou um dia de beleza com as mães participantes do programa. Cada uma delas pôde fazer o cabelo, as unhas e maquiagem. Em seguida, elas participaram de um ensaio fotográfico com seus bebês e essas fotos serão entregues durante a festa. A mãe dos gêmeos Diogo e Diego, Rosenira, contou que nunca havia ido a um salão de beleza e que adorou ser fotografada. "Parece um sonho", disse.

O projeto tem como finalidade melhorar a qualidade de vida do bebê prematuro e também trabalha orientando as mães a cuidar dos seus filhos. "Manter a mãe em contato com o bebê, pele a pele, ajuda no controle térmico e no estímulo sensorial da criança (ouvindo o coração da mãe, sentindo o cheiro e o gosto do leite)", explicou a pediatra responsável pelo setor Devani Ferreira Pires.

O método se desenvolve em três etapas. A primeira ocorre após o parto. Se a criança necessitar de maiores cuidados, ela será encaminhada à Unidade de Tratamento Intensivo Neonatal (Utin). Nesta etapa, a mãe tem livre acesso ao filho com o intuito de estimular o contato entre eles. Na segunda fase do processo, o bebê vai para o setor "mãe canguru" e as mães se tornam responsáveis pelo filhos, mas com a orientação da equipe. Elas devem manter a criança entre os seus seios, na posição vertical pelo máximo de tempo possível. A última etapa consiste no acompanhamento domiciliar e ainda está sendo implementada.

Na impossibilidade de a mãe não poder estar com o filho durante o programa, é possível que outra pessoa acompanhe o bebê. A pediatra esclareceu que basta a mãe designar alguém e em seguida a equipe médica precisa estar de acordo com a escolha. Ela contou ainda que já aconteceu de ter uma avó e uma mãe adotiva nesse projeto.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Mãe Canguru    Rio Grande do Norte    Pediatria    Psicólogo    Devani Ferreira Pires   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Mãe Canguru    Rio Grande do Norte    Pediatria    psicólogo    Devani Ferreira Pires   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.