Saúde Pública
publicado em 30/04/2010 às 16h00:00
   Dê o seu voto:

Uso de absorventes internos pode causar síndrome bacteriana fatal

Síndrome do Choque Tóxico é uma infecção infecção causada pelas bactérias Staphylococcus aureus e Streptococcus pyogenes

 
tamanho da letra
A-
A+

Com a entrada da mulher no mercado de trabalho e toda a correria da vida urbana, assim como a prática esportiva, tornou-se crucial a utilização de um tipo de absorvente que simplificasse o período menstrual: os absorventes internos.

Solução mais eficaz encontrada, porém geram dúvidas e preocupação em mulheres e especialistas da área ginecológica. A preocupação se agravou depois que 700 casos de uma doença fatal chamada Síndrome do Choque Tóxico (SCT) foram detectados em mulheres jovens usuárias desse tipo de absorvente na década de 80, nos Estados Unidos. A síndrome é causada pelo acúmulo de menorréia em absorventes internos que utilizam fibras sintéticas e produtos químicos que ampliam a absorção e propiciam a replicação de agentes bacteriano

Trata-se de uma infecção causada pelas bactérias Staphylococcus aureus e Streptococcus pyogenes, que pode evoluir rapidamente e não oferece tratamento. Os principais sintomas são febre alta, cansaço, vômito, diarréia, dores de garganta e de cabeça. Além disso, nenhum exame é capaz de detectar a doença, porém na maioria das vezes os médicos excluem outras possibilidades a partir do exame de sangue, chegando ao diagnóstico da Síndrome.

A partir de 1981, a incidência da doença diminuiu por meio de campanhas contra a comercialização dos " tampões" de alta absorção. Hoje, a Síndrome do Choque Tóxico é considerada uma doença rara.

Uso de absorventes internos é seguro

O ginecologista Renato Ferrari, do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF), tranquiliza as mulheres em relação ao uso de absorventes internos: " o uso correto dos absorventes internos, trocando-os frequentemente, geralmente, não está relacionado a doenças, com exceção da SCT, o que é raro. Portanto o absorvente interno pode ser usado com segurança seguindo as orientações e apenas quando a mulher estiver menstruada" , afirma o especialista.

Uma das marcas mais famosas de absorventes internos publicou em seu site oficial que não há perigo, se houver troca dos absorventes em menos de oito horas e a utilização do tamanho ideal para o fluxo de menstruação, ou seja, nunca utilizar um absorvente maior do que o necessário. Segundo o ginecologista, não há estudos que comprovem se essas medidas de prevenção são realmente eficazes ou não, portanto, o ideal é sempre seguir as orientações da marca.

Fonte: UFRJ
   Palavras-chave:   Absorvente    Síndrome    Infecção    Bactéria    Staphylococcus aureus    Streptococcus pyogenes   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia: Uso de absorventes internos pode causar síndrome bacteriana fatal
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria: Uso de absorventes internos pode causar síndrome bacteriana fatal


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Absorvente    Síndrome    Infecção    Bactéria    Staphylococcus aureus    Streptococcus pyogenes   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.