Ciência e Tecnologia
publicado em 27/04/2010 às 21h01:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Um estudo em andamento na Universidade de Montreal está desmistificado a lenda de que os cegos têm o sentido do olfato mais apurado do que aqueles que enxergam. Os resultados da pesquisa têm mostrado que a perda da visão simplesmente torna as pessoas cegas mais atentas à forma como elas percebem cheiros.

"Se você entrar em uma sala em que um café esteja sendo preparado, você vai olhar rapidamente para a máquina de café. A pessoa cega que entra na mesma sala só tem o cheiro do café como informação", diz a responsável pelo estudo, Mathilde Beaulieu-Lefebvre. "Aquele cheiro, portanto, torna-se muito importante para a sua representação espacial".

O estudo de três etapas testou 25 indivíduos, 11 dos quais eram cegos de nascença. Os participantes responderam a um questionário e foram submetidos a dois experimentos: um em que eles tinham que diferenciar 16 perfumes distintos, utilizando um olfatômetro; outro onde eles se colocaram em um tomodensitometro para identificar três cheiros: o de uma rosa, o de baunilha e o butanol (um álcool doce).

"Existe uma lenda urbana que as pessoas cegas têm melhor olfato que aqueles que enxergam. Estamos provando que isso é falso", disse o professor, Maurice Ptito. "No entanto, os cegos se diferenciam quando se trata de esforço cognitivo".

Usando imagens funcionais, a equipe determinou que o cego utiliza seu córtex olfativo secundário mais do que as pessoas que enxergam, quando eles sentem o cheiro. Eles também usam o córtex occipital, que normalmente é utilizado para a visão. "Isso é interessante, porque significa que o cego está recuperando parte do seu cérebro", explicou Ptito.

Esta pesquisa poderá levar a aplicações concretas na re-adaptação dos cegos. "Por exemplo, os cheiros são muito peculiares nos shoppings", diz Beaulieu-Lefebvre. "Um salão de beleza, uma farmácia e uma loja de roupas, cada uma tem seu próprio perfume característico. Nós poderíamos facilmente prever o desenvolvimento de programas de readaptação para os deficientes visuais se saírem melhor nesses locais".

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Deficientes visuais    Visão    Olfato    Mathilde Beaulieu-Lefebvre    Universidade de Montreal   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
deficientes visuais    visão    olfato    Mathilde Beaulieu-Lefebvre    Universidade de Montreal   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.