Ciência e Tecnologia
publicado em 24/03/2010 às 20h15:00
   Dê o seu voto:

Xarope de milho de alta frutose incita maior ganho de peso do que a sacarose

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Denise Applewhite/Univ. de Princeton
Foto: Denise Applewhite/Univ. de Princeton
A estudante de graduação Elyse Powell, o professor de psicologia Bart Hoebel, a pesquisadora Nicole Avena e a estudante Miriam Bocarsly A concentração de açúcar na solução de sacarose foi o mesmo que é encontrado em algumas bebidas comercial lights
  « Anterior
Próxima »  
A estudante de graduação Elyse Powell, o professor de psicologia Bart Hoebel, a pesquisadora Nicole Avena e a estudante Miriam Bocarsly
A concentração de açúcar na solução de sacarose foi o mesmo que é encontrado em algumas bebidas comercial lights

Equipe de pesquisadores da Universidade de Princeton demonstrou que os adoçantes não são iguais, quando se trata de ganho de peso. Ratos que ingeriram xarope de milho de alta frutose aumentaram significativamente seu peso, em comparação com aqueles que usaram sacarose, mesmo quando a ingestão calórica total foi a mesma.

Além de provocar uma alta de peso significativa em animais de laboratório, a longo prazo, o consumo de xarope de milho de alta frutose também levou a um aumento anormal de gordura corporal, especialmente no abdômen, além de aumento de triglicerídeos. Os pesquisadores dizem que o trabalho lança luz sobre os fatores que contribuem para as tendências da obesidade nos Estados Unidos.

"Algumas pessoas têm reclamado que o xarope não é diferente de outros edulcorantes quando se trata de ganho de peso e obesidade, mas nossos resultados deixam claro que isso não é verdade, pelo menos nas condições dos nossos testes", disse o professor de psicologia, Bart Hoebel, especialista na neurociência do apetite, do peso e da dependência de açúcar. "Quando os ratos estão ingerindo a substância em níveis bem inferiores aos de refrigerantes, eles estão se tornando obesos. Mesmo quando os animais são alimentados com uma dieta rica em gordura, você não vê este ganho de peso extra".

Nos resultados, os pesquisadores do Departamento de Psicologia e Neurociências do Instituto de Princeton informaram sobre dois experimentos que estão investigando a relação entre o consumo de xarope de milho de alta frutose e a obesidade.

O primeiro estudo mostrou que ratos machos que receberam água adoçada com o xarope, além de uma dieta padrão ganharam muito mais peso do que ratos que receberam água com sacarose também em conjunto com a dieta padrão.

A concentração do açúcar na solução de sacarose foi a mesma que é encontrada em algumas bebidas comerciais suaves, enquanto a solução do xarope de milho de alta frutose foi a metade encontrada na maioria dos refrigerantes.

O segundo experimento controlou o acréscimo de peso, a gordura corporal e os níveis de triglicérides em ratos com acesso ao xarope durante um período de seis meses. Em comparação com os animais que comeram apenas ração de rato, os ratos com uma dieta rica em alta frutose apresentaram sinais característicos de uma condição perigosa, conhecida em seres humanos como a síndrome metabólica, incluindo o ganho de peso anormal, aumento significativo de triglicérides e aumento de deposição de gordura, especialmente gordura visceral em torno do umbigo. Os ratos machos com acesso à bebida de milho com alta frutose aumentaram de peso 48 % mais do que aqueles que ingeriram uma dieta normal.

"Estes ratos estão demonstrando características de obesidade, incluindo aumentos substanciais na gordura abdominal e nos triglicérides circulantes", disse a estudante de pós-graduação, Miriam Bocarsly. "Em humanos, essas mesmas características são fatores de risco conhecidos para a hipertensão arterial, a doença coronariana, o câncer e o diabetes."

"Nossos resultados dão suporte à teoria de que o consumo excessivo de xarope de milho de alta frutose encontrada em muitas bebidas pode ser um fator importante na epidemia da obesidade", disse a pesquisadora associada Nicole Avena.

No futuro, a equipe pretende explorar a forma como os animais respondem ao consumo do xarope em conjunto com uma dieta rica em gordura, e se o consumo excessivo dessa alta frutose contribui para as doenças associadas à obesidade. Outro passo será estudar como a substância afeta a função do cérebro no controle do apetite.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Adoçantes    Alta frutose    Sacarose    Gordura corporal    Obesidade    Bart Hoebel   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia: Xarope de milho de alta frutose incita maior ganho de peso do que a sacarose
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria: Xarope de milho de alta frutose incita maior ganho de peso do que a sacarose


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
adoçantes    alta frutose    sacarose    gordura corporal    obesidade    Bart Hoebel   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.