Geral
publicado em 03/03/2010 às 13h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto:Todd Brown/UW-Madison
Foto:Todd Brown/UW-Madison
Foto: Todd Brown/UW- Madison
Foto:Todd Brown/UW-Madison
Capacete com eletrodos Cientista ajustando eletrodos do capacete Pesquisador ao fundo acompanhando o processo Voluntário utilizando capacate com sinais cerebrais no computador
  « Anterior
Próxima »  
Capacete com eletrodos
Cientista ajustando eletrodos do capacete
Pesquisador ao fundo acompanhando o processo
Voluntário utilizando capacate com sinais cerebrais no computador

Um estudo realizado por Fabio Ferrarelli e Sarasso Simone, cientistas da Universidade de Wisconsin, descobriu que a reação do cérebro à anestesia é semelhante ao que acontece durante o sono profundo natural. Os pesquisadores indicam que com os resultados surge um novo método para avaliar a perda de consciência em condições como o coma.
O estudo utilizou a estimulação magnética transcraniana para estimular as células do cérebro. O grupo de voluntário recebeu midazolam anestésico, comumente usado em doses mais baixas em "sedação consciente" em procedimentos como a colonoscopia. Então, usaram a estimulação magnética transcraniana (EMT), uma técnica não invasiva, para estimular os neurônios corticais do couro cabeludo, em combinação com a eletroencefalografia (EEG), que registrou respostas cerebrais. O que eles encontraram foi um padrão que se parece muito como o que acontece quando o cérebro está repouso absoluto ou quando desaparece a consciência.
"Com base em uma teoria sobre como a consciência é gerada, esperamos ver uma resposta que seja integrada e diferenciada do momento em que o cérebro está consciente", disse Giulio Tononi, professor de psiquiatria e co-autor. "Quando há uma perda de consciência, quer devido ao sono ou anestesia, a resposta é radicalmente diferente. Vemos uma explosão estereotipada da atividade que continua a ser localizada e desaparece rapidamente." disse.
A equipe acredita que os padrões de resposta observados no cérebro desperto, caracterizado pela longa duração de ativações, que se deslocam ao longo do tempo para diferentes áreas corticais, refletem a conectividade das áreas corticais ativadas por EMT.
O estudo explica que isto pode acontecer, porque quando estamos acordados, o córtex está envolvido em muitas atividades que exigem uma constante comunicação entre as diferentes áreas corticais. Mas no cérebro inconsciente, essa conectividade é temporariamente perdida e, o EMT consegue ativar as respostas cerebrais.
Os pesquisadores relataram seus resultados na edição da revista Proceedings of the National Academy of Science.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Anestesia    Coma    Cérebro    EMT   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
anestesia    coma    cérebro    EMT   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.