Ciência e Tecnologia
publicado em 25/12/2009 às 14h15:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

De acordo com pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade de Washington, em St. Louis, muitos dos mesmos genes influenciam tanto o uso de álcool quanto de maconha, bem como a dependência dessas substâncias. O estudo mostrou que, juntos, esses genes tornam as pessoas mais propensas a beber álcool ou usar maconha.

"Parece que cerca de um terço das influências genéticas sobre o álcool e a maconha e da dependência podem ser rastreados para o mesmo conjunto de genes", diz a primeira autora do estudo, Carolyn E. Sartor. " Tanto para o álcool quanto para a maconha, a maioria dos fatores genéticos que contribui para a utilização também contribui para o desenvolvimento de sintomas de dependência."

Sartor e seus colegas estudaram mais de 6.200 gêmeos australianos com idades entre 24 e 36. Os gêmeos foram questionados sobre a quantidade de álcool e maconha que tinham consumido durante suas vidas, a sua frequência de utilização, quando mais utilizaram e outras perguntas que ajudaram os cientistas a determinar se os gêmeos tinham sintomas de dependência.

Estudando gêmeos é possível obter informações sobre o papel desempenhado por fatores genéticos e ambientais envolvidos em comportamentos tais como beber álcool ou usar maconha. Gêmeos idênticos dividem 100 % de seu material genético, e outros gêmeos partilham quase a metade de seus genes segregantes. Assim, quando os pares de gêmeos idênticos são mais similares em um determinado comportamento do que os outros pares de gêmeos fraternos, é muito provável que os genes desempenhem um papel significativo

Eles classificaram os usuários de álcool de acordo com o quanto eles beberam. Aqueles usuários que abusaram mais no álcool estavam mais propensos ao uso de maconha também. A pesquisa constatou que quase todos beberam álcool, pelo menos ocasionalmente.

Embora os estudos envolvendo contribuições genéticas para a dependência do álcool estejam em curso há quase 30 anos, estudos semelhantes envolvendo a maconha, surgiram mais recentemente. Sartor acredita, em última análise, que fatores ambientais ligados ao uso do álcool e da maconha podem ser a chave para tratamentos eficazes contra o abuso e a dependência.

"Curiosamente, as influências ambientais sobre o uso e a dependência não parecem ser as mesmas para o álcool e para a maconha", disse Sartor. "A sobreposição de influências genéticas sobre os sintomas de dependência da maconha e de dependência de álcool nos mostra que os indivíduos com história familiar de problemas relacionados ao álcool correm maior risco de uso da maconha e que uma história familiar de problemas relacionados com a maconha é um indicador de risco elevado para abuso de álcool" , concluiu Sartor.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
álcool    maconha    dependência    influências genéticas    influências ambientais    gêmeos    genes segregantes    Carolyn E. Sartor   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.