Ciência e Tecnologia
publicado em 17/12/2009 às 20h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Divulgação/Alix in Burkina
Mulheres africanas durante reunião em vila. Estudo comprovou que o aparecimento de miomas é três vezes mais comum em mulheres negras do que em brancas
  « Anterior
Próxima »  
Mulheres africanas durante reunião em vila. Estudo comprovou que o aparecimento de miomas é três vezes mais comum em mulheres negras do que em brancas

Pesquisadores da Escola de Medicina de Boston descobriram que as mulheres negras que possuem alta ingestão de produtos lácteos têm menor incidência de leiomiomas uterinos (miomas). Nos Estados Unidos, o aparecimento de miomas é três vezes mais comum em mulheres negras do que em mulheres brancas.

Pesquisas nacionais americanas mostraram que as mulheres negras consomem menos porções de produtos lácteos que as mulheres brancas e têm baixa ingestão de cálcio, magnésio e fósforo.

As causas do aparecimento de miomas ainda são mal compreendidas mas os cientistas acreditam que os hormônios esteroides sexuais e os fatores de crescimento têm participação no seu desenvolvimento. Os pesquisadores estudaram produtos lácteos em função da possibilidade que eles têm de apresentar efeito antioxidante e de poder alterar os hormônios sexuais endógenos.
As 59 mil mulheres participantes do estudo completaram questionários bienais em que relataram se foram diagnosticadas com miomas. Suas dietas foram avaliadas em dois pontos no tempo usando um questionário de frequência alimentar (QFA).
Com base em 5.871 casos incidentes de miomas diagnosticados após os 10 anos de seguimento, o estudo constatou que o consumo elevado de laticínios foi inversamente associado com o risco dos miomas após o controle de outros fatores de risco.

A incidência de miomas foi reduzida em 30% entre as mulheres que tiveram 4 ou mais porções de leite por dia, em relação às mulheres que tiveram menos de 1 porção por dia.

A ingestão de cálcio e fósforo também foi inversamente associada com o risco de miomas.

Cientistas acreditam que a ingestão de produtos lácteos, por ser menor entre negros do que brancos, pode contribuir para a discrepância racial nas taxas de miomas.
"Embora os mecanismos exatos não sejam tão claros, o efeito protetor do consumo de produtos lácteos no risco de miomas uterinos é plausível" , disse a autora do estudo Lauren A. Wise. "Este é o primeiro relato de uma associação inversa entre a ingestão de lacticínios e o risco dos miomas. Se confirmado, um fator de risco modificável para miomas terá sido identificado", acrescentou Wise.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Produtos lácteos    Mulheres    Miomas    Leiomiomas uterinos    Cálcio    Fósforo    Magnésio    Antioxidante    Escola de Medicina de Boston    Lauren A. Wise   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
produtos lácteos    mulheres    miomas    leiomiomas uterinos    cálcio    fósforo    magnésio    antioxidante    Escola de Medicina de Boston    Lauren A. Wise   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.