Ciência e Tecnologia
publicado em 22/10/2013 às 09h14:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Todos os casos de câncer se originam de alterações no material genético de uma pessoa.. Estas alterações ocorrem geralmente como "mutações somáticas" em células individuais durante a vida de um indivíduo. "Com o tempo, a célula original danificada acumula mutações adicionais, um processo ainda pouco conhecido", diz o professor Roland Eils, um dos responsáveis pelo estudo na Universidade de Heidelberg.

Neste estudo internacional, os pesquisadores analisaram, pela primeira vez, a distribuição exata de mutações somáticas no genoma de células tumorais de diversos tipos de câncer. Segundo resultados do estudo, as mutações não afetam todas as regiões do genoma na mesma medida. Sabe-se, por exemplo, que o número de mutações somáticas depende da sequência de bases que formam um gene e a frequência com a qual é transcrita em moléculas de RNA.

Os pesquisadores analisaram sequências do genoma de mais de 400 tumores de pacientes que sofrem de doze tipos de câncer , incluindo câncer de cérebro em crianças e adultos, leucemias e câncer de mama.

Os cientistas ficaram surpresos ao descobrir que as mutações eram extremamente frequentes no cromossomo X das mulheres, responsável pela determinação do sexo. Em muitos tipos de cânceres, este cromossomo exibia de duas a quatro vezes o número de mutações, observado em outros cromossomos. Outra descoberta do estudo foi que a taxa de mutações não era a mesma nas duas cópias. Desde o desenvolvimento embrionário, uma das cópias é inativada nas células. A taxa de mutação mais alta afeta justamente a cópia inativa.

Esse fenômeno não foi encontrado em pacientes com câncer do sexo masculino, cujas células carregam apenas um cromossomo X ou em cromossomos X inativos das células saudáveis do sexo feminino. Os pesquisadores também descobriram que o acúmulo de mutações ocorre em uma fase muito precoce da carcinogênese.

Antes de cada divisão celular , o DNA da célula original é duplicado. O cromossomo X inativo é sempre o último a ser duplicado. "Nossa teoria é que as células que sofreram esta duplicação experimentam um estado de estresse causado pela rápida divisão celular ", diz Natalie Jäger. "Elas podem não ter tempo suficiente para reparar os erros."

"Esta descoberta nos ajuda a entender como o estresse celular acelera o processo fatal de carcinogênese e, portanto, contribui para uma acumulação de cada vez mais mutações em uma célula cancerosa, completam os cientistas.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Carcinogênese    Mutações ocasionados pelo câncer    Cromossomo X    Câncer    Roland Eils    Saúde   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
carcinogênese    mutações ocasionados pelo câncer    cromossomo X    câncer    Roland Eils    saúde   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.