Saúde Pública
publicado em 16/09/2013 às 11h12:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Tania Rego/ABr
Documento visa ambiente físico, transporte, informação e comunicações além de instalações abertas ao uso público para garantir igualdade entre usuários
  « Anterior
Próxima »  
Documento visa ambiente físico, transporte, informação e comunicações além de instalações abertas ao uso público para garantir igualdade entre usuários

Uma série de novas recomendações destaca o "Turismo Acessível para Todos", através de um maior acesso de pessoas com deficiência ao setor.

A Organização Mundial do Turismo (OMT) anunciou a aprovação do documento, que define medidas para garantir a igualdade de condições com os demais usuários. As áreas visadas são ambiente físico, transporte, informação e comunicações além de instalações abertas ao uso público.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, estima em cerca de 100 milhões o número de pessoas que convivem com deficiência física, mental ou sensorial, o correspondente a 15% da população global.

O diretor-adjunto da OMT para África, Helder Tomás, falou de ganhos para o turismo interno, em alusão ao investimento do setor na acessibilidade nas nações de língua portuguesa.

"Por alguma lógica económica, para ganhar é preciso investir. Fazer um investimento desta natureza nos países de língua portuguesa, e até na África em geral, seria uma oportunidade para atingir certos nichos de mercado. Mas, também, seria uma oportunidade para turistas e viajantes, dentro do próprio país, para que pudessem desfrutar das maravilhas e dos destinos que esses países oferecem", explicou.

A aprovação do documento, cuja versão inicial foi concebida há oito anos, foi feita na Assembleia Geral da agência. Os novos conteúdos envolvem recomendações feitas na Convenção da ONU sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência de 2007.

A OMT encoraja ações que envolvam a colaboração de todos os interessados, tendo em conta o acesso independente no desenho de produtos, serviços e ambientes turísticos a nível universal.

O chefe da agência da ONU, Talib Rifai, considerou a acessibilidade um elemento central de qualquer política de turismo responsável e sustentável. Como referiu, além de um imperativo dos direitos humanos é uma oportunidade de negócios que considerou excecional.

Em finais deste setembro, a OMT publica o manual intitulado "Turismo Acessível para Todos". O objetivo é orientar agentes de turismo para melhorar a acessibilidade nos destinos turísticos, instalações e serviços em todo o mundo.

Veja a íntegra do texto aprovado pela OMT

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Turismo Acessível para Todos    acessibilidade    deficiência física    pessoas com deficiência    OMS    OMT    Organização Mundial do Turismo    Helder Tomás    saúde   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.