Ciência e Tecnologia
publicado em 23/08/2013 às 15h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Nova técnica desenvolvida por pesquisadores dos EUA pode ajudar a regenerar células cardíacas para tratar doenças do coração.

A equipe criou uma nova abordagem que pode um dia ser usada para converter células de pacientes com doenças do coração em células do músculo cardíaco que poderiam atuar como um tratamento personalizado para a condição.

Os resultados foram publicados na revista Stem Cell Reports.

Os pesquisadores relataram anteriormente a capacidade de converter as células formadoras da cicatriz no coração (chamadas fibroblastos) em novas células musculares funcionais em ratos que tinham sofrido ataques cardíacos, assim, regenerando o coração a partir de dentro.

A equipe realizou isso por meio de uma injeção de uma combinação de três genes nas células de fibroblastos dos animais. "Esta abordagem de terapia genética resultou em novas células musculares cardíacas que batem em sincronia com as células musculares vizinhas e, finalmente, melhoram a função de bombeamento do coração", explica o autor sênior Deepak Srivastava, do Instituto Gladstone, nos EUA.

Na nova pesquisa, Srivastava e seus colegas persuadiram fibroblastos de células humanas cardíacas fetais, células-tronco embrionárias, e células da pele recém-cultivadas em laboratório a se tornarem células do músculo do coração, usando uma combinação ligeiramente diferente de genes, o que representa um passo importante para o uso desta tecnologia para a medicina regenerativa.

A equipe prevê que a introdução destes genes em corações danificados por meio da terapia genética pode converter fibroblastos em novo músculo, melhorando assim a função do coração. "Mais de 50% das células do coração humano são fibroblastos, fornecendo um vasto conjunto de células que poderiam ser aproveitadas para criar novo músculo", observa Srivastava.

No entanto, investigação adicional é necessária para melhorar o processo de reprogramação de células humanas adultas desta maneira. Finalmente, a substituição dos genes por moléculas de droga que produzem um efeito semelhante seria um tratamento mais seguro e mais fácil de ser realizado.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Células cardíacas    injeção de genes    doença cardíaca    Deepak Srivastava    Instituto Gladstone   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.