Geral
publicado em 19/08/2013 às 10h30:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Stock Photo
Obesidade será responsável por uma parcela crescente de mortes nos Estados Unidos e pode levar a uma queda da expectativa de vida
  « Anterior
Próxima »  
Obesidade será responsável por uma parcela crescente de mortes nos Estados Unidos e pode levar a uma queda da expectativa de vida

Estudo financiado pela Fundação Robert Wood Johnson, nos EUA, mostrou que 1 em cada 5 norte-americanos morre em decorrência da obesidade.

Os resultados mostram que a obesidade é muito mais mortal do que se pensava anteriormente, sendo responsável por 18% das mortes entre os cidadãos com idades de 40 a 85 anos.

A descoberta desafia a sabedoria predominante entre os cientistas, que coloca essa parcela de mortalidade por obesidade em torno de 5%.

"A obesidade tem dramaticamente piores consequências para a saúde do que alguns relatórios recentes nos levaram a acreditar. Esperamos que a obesidade será responsável por uma parcela crescente de mortes nos Estados Unidos e talvez leve a uma queda da expectativa de vida dos EUA", afirma o autor principal Ryan Masters.

De acordo com os pesquisadores, embora tenha havido sinais de que a obesidade está em declínio em alguns grupos de jovens, as taxas continuam a estar perto de máximos históricos. Para a maior parte das crianças e adultos que já são obesos, a condição provavelmente irá persistir, causando danos ao longo de suas vidas.

Entre norte-americanos mais velhos, o número crescente de obesidade já é evidente. Masters e seus colegas documentaram seu efeito no aumento da mortalidade em homens que morreram entre as idades de 65 e 70 nos anos de 1986 a 2006. A obesidade foi responsável por cerca de 3,5% das mortes de pessoas que nasceram entre 1915 e 1919. Para aqueles que nasceram 10 anos mais tarde, a condição foi responsável por cerca de 5% das mortes. Dez anos mais tarde, a obesidade matou mais de 7%.

"Crianças com cinco anos de idade, crescendo hoje estão vivendo em um ambiente onde a obesidade é muito mais a regra do que era para crianças com cinco anos de idade uma ou duas gerações atrás. Tamanhos de bebidas são maiores, roupas são maiores e mais crianças são obesas. E uma vez que alguém é obeso, é muito difícil de desfazer. Então é lógico que não vamos ver o pior da epidemia até a atual geração de crianças envelhecer", afirma o coautor Bruce Link, da Universidade de Columbia.

Para a pesquisa, a equipe analisou dados dos registros de mortalidade para os anos de 1986 a 2006. Eles se concentraram em idades de 40 a 85 de modo a excluir mortes acidentais, homicídios e condições congênitas, que são as principais causas de morte para as pessoas mais jovens.

Segundo os pesquisadores, por meio de uma abordagem nova e mais rigorosa, a nova pesquisa mostra que a obesidade é muito mais consequente do que anteriormente reconhecido, que o impacto da epidemia está apenas começando a ser sentido e que alguns grupos da população são afetados de forma muito mais poderosa do que outros.

Veja mais detalhes sobre esta pesquisa (em inglês).

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Obesidade    Mortalidade    Fundação Robert Wood Johnson    Ryan Masters    Bruce Link   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Obesidade    mortalidade    Fundação Robert Wood Johnson    Ryan Masters    Bruce Link   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.