Ciência e Tecnologia
publicado em 19/08/2013 às 15h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: iStockphoto/Anette Romanenko
Terapia com bomba reduziu os episódios de hipoglicemia grave de 14,7 para 7,2 eventos por 100 pacientes por ano
  « Anterior
Próxima »  
Terapia com bomba reduziu os episódios de hipoglicemia grave de 14,7 para 7,2 eventos por 100 pacientes por ano

Pesquisadores do Princess Margaret Hospital for Children, na Austrália, demonstraram que as bombas de insulina são mais eficazes no controle do açúcar no sangue do que as injeções de insulina.

A pesquisa revela que as bombas possuem um efeito mais duradouro e provocam menos complicações.

Os resultados foram publicados na revista Diabetologia.

O crescente uso da terapia com bomba de insulina ao longo dos últimos 15 anos, particularmente em crianças, tem sido impulsionado por melhorias na tecnologia da bomba e pela disponibilidade de análogos de insulina. Apesar deste aumento, os resultados da terapia com bomba continuam a ser debatidos. No entanto, tem havido investigação inadequada sobre os efeitos de longo prazo da terapia com bomba em crianças, com estudos de curta duração ou não recrutando pacientes suficientes.

No atual estudo, um total de 345 pacientes em terapia com bomba foi comparado com controles que usavam injeções. A média de idade foi de 11 anos.

A redução A1c (um método padrão para a medição de controle da glicose no sangue) no grupo da bomba foi de 0,6% (6,6 mmol / mol). Esta melhoria da HbA1c permaneceu significativa após sete anos de acompanhamento.

De acordo com os resultados, a terapia com bomba reduziu os episódios de hipoglicemia grave (níveis perigosamente baixos de glicose no sangue) de 14,7 para 7,2 eventos por 100 pacientes por ano. Em contraste, a hipoglicemia grave aumentou no grupo que não usava a bomba com relação ao mesmo período de 6,8 para 10,2 eventos por 100 pacientes por ano.

Dos 345 pacientes em terapia com a bomba, 38 cessaram a terapia com bomba durante o estudo, seis no primeiro ano de tratamento, 7 no segundo, 10 no terceiro ano de tratamento. Algumas crianças param porque ficam cansadas da atenção extra necessária para gerenciar a bomba. Outras crianças, por vezes, tiram umas "férias" da bomba temporária e depois recomeçam seu uso.

"Este é o maior estudo do uso de bomba de insulina em crianças e também tem o maior período de acompanhamento de qualquer estudo da terapia com bomba de insulina em crianças. Nossos dados confirmam que a terapia com bomba de insulina proporciona uma melhora no controle glicêmico que é sustentada por pelo menos sete anos. Crianças e adolescentes com mau controle tiveram maior redução na HbA1c com a terapia de bomba de insulina. Embora este não é seja um estudo aleatório, é experiência de "vida real" em uma grande amostra de base populacional sobre um período de tempo prolongado e, como tal, fornece informações importantes", conclui a líder da pesquisa Elizabeth Davis.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Bombas de insulina    injeções de insulina    diabetes    controle do açúcar    Princess Margaret Hospital for Children   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.