Ciência e Tecnologia
publicado em 17/07/2013 às 10h56:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Robert Boston/Washington University
Usando a tecnologia de microarray, os investigadores podem distinguir entre as infecções virais e bacterianas em crianças com febre perfilando a atividade dos genes numa amostra de sangue
  « Anterior
Próxima »  
Usando a tecnologia de microarray, os investigadores podem distinguir entre as infecções virais e bacterianas em crianças com febre perfilando a atividade dos genes numa amostra de sangue

Pesquisadores da Washington University School of Medicine, em St. Louis, afirmam ter conseguido distinguir entre infecções virais e bacterianas em crianças com febre. De acordo com o estudo que analisou genes nas células brancas do sangue, os resultados atingiram 90% de exatidão.

É muito comum crianças desenvolverem uma febre sem causa aparente. Algumas destas crianças têm infecções bacterianas graves que podem ser fatais, mas a grande maioria desenvolve infecções virais. O problema é que é difícil saber quem é quem, diz Gregory Storch, responsável pelo estudo.

Como precaução, muitas crianças que têm uma febre sem causa aparente são tratadas com antibióticos, às vezes sem necessidade, aumentando a resistência das bactérias aos medicamentos.

O novo estudo envolveu 30 crianças com idades entre dois meses a três anos que tiveram febre acima de 40 ° C, mas sem sinais óbvios de doença, como tosse ou diarreia. Do grupo pesquisado, 22 crianças tinham infecções virais e as outras oito infecções bacterianas.

O objetivo do estudo era saber se um teste chamado " a gene expression microarray" poderia identificar padrões de atividade do gene em células brancas do sangue distinguindo as crianças com infecções virais daquelas com infecções bacterianas. Os glóbulos brancos são a primeira linha de defesa contra os invasores externos do sistema imune, e os cientistas teorizaram que eles respondem de forma diferente ao vírus do que às bactérias.

Os pesquisadores também tiveram acesso aos resultados de um teste de diagnóstico padrão realizado quando as crianças foram inicialmente avaliados com febre no Hospital St. Louis Childrens. Este teste envolve a análise do número de glóbulos brancos numa amostra de sangue. Geralmente, as contagens são elevadas para as infecções bacterianas e mais baixas ou normais para as infecções virais.

Usando a tecnologia de microarray, os pesquisadores puderam facilmente distinguir as infecções bacterianas de infecções virais baseados em padrões distintos de expressão gênica. Isso é realmente importante para os clínicos porque têm um padrão de expressão genética que indica uma infecção viral, eles poderiam ficar mais seguros ao evitar de receitar um antibiótico.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Infecções bacterianas    infecções virais    crianças com febre    febre    University School of Medicine       
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.