Saúde Pública
publicado em 16/07/2013 às 11h15:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Valdecir Galor/SMCS
Foto: Valdecir Galor/SMCS
Foto: Valdecir Galor/SMCS
Ação na Boca Maldita chamou a atenção dos homens para a importância do cuidado com a saúde Palestras explicativas, distribuição de folhetos e a orientações de profissionais da Saúde marcaram o Dia Nacional do Homem A ação promovida pelo Conselho Municipal de Saúde em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde
  « Anterior
Próxima »  
Ação na Boca Maldita chamou a atenção dos homens para a importância do cuidado com a saúde
Palestras explicativas, distribuição de folhetos e a orientações de profissionais da Saúde marcaram o Dia Nacional do Homem
A ação promovida pelo Conselho Municipal de Saúde em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde

Uma ação na Boca Maldita chamou a atenção dos homens para a importância do cuidado com a saúde. Palestras explicativas, distribuição de folhetos e a orientações de profissionais da Saúde marcaram o Dia Nacional do Homem, em ação promovida pelo Conselho Municipal de Saúde em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde.

Segundo Olivério Ribeiro, coordenador da Comissão de Saúde do Homem do Conselho Municipal, apenas 30% das pessoas que procuram as Unidades de Saúde são homens. " Existe um preconceito, uma vergonha ao se procurar um médico. Outro problema é quando o atendimento é feito por mulheres ou a assistente do médico é mulher. É fundamental que se trabalhe de forma diferente com a população masculina para que esses tabus sejam derrubados" , explicou.

Há dois anos foi montada a Comissão de Saúde do Homem no Conselho Municipal de Saúde. "Estamos trabalhando a saúde do homem como um todo, aconselhando sobre os perigos do álcool e drogas assim como da importância de ter hábitos mais saudáveis para evitar doenças cardiovasculares, que depois dos homicídios e acidentes de trânsito é o principal responsável pela mortalidade masculina" , ressaltou César Monte Serrat Titton, diretor de Redes de Atenção a Saúde.

O aposentado José Ribeiro, de 90 anos, voltava do médico quando parou para receber mais informações sobre os cuidados com a Saúde do Homem. " Não bebo e não fumo, além disso, pratico caminhadas diárias e sempre vou ao médico e por isso tive a oportunidade de operar da próstata precocemente e não ter nenhuma sequela. Para viver bastante é fundamental cuidar da saúde" , afirmou.

Já o contador Vilson Fogaça, de 62 anos, contou que não gosta de ir ao médico. " Procuro ter uma alimentação saudável e faço exercícios, mas confesso que raramente vou ao médico. Só quando preciso mesmo" , contou.

Fonte: SESA PARANÁ
   Palavras-chave:   Dia Nacional do Homem    Cuidado com a saúde    Olivério Ribeiro    Preconceito    Tabus   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Dia Nacional do Homem    cuidado com a saúde    Olivério Ribeiro    preconceito    tabus   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.