Geral
publicado em 02/07/2013 às 15h14:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Governo do Espírito Santo
Levantamento mostra as estratégias para coibir a divulgação do tabaco
  « Anterior
Próxima »  
Levantamento mostra as estratégias para coibir a divulgação do tabaco

Os resultados da pesquisa realizada pela Fiocruz para o Relatório da Pesquisa ITC Brasil sobre Publicidade, Promoção e Patrocínio de Tabaco sugerem que, embora o governo tenha promulgado leis fortes para o setor, são necessários mais esforços para conter violações das indústrias de tabaco no que diz respeito às proibições da publicidade e para fechar brechas na legislação.

O estudo faz parte do Projeto Internacional de Avaliação das Políticas de Controle do Tabaco, apresentando, entre outros aspectos, a promoção de estratégias baseadas em evidências científicas para o controle da epidemia do tabagismo. A coordenadora do Centro de Estudos sobre Tabaco e Saúde (Cetab), Vera da Costa e Silva, e a pesquisadora Valeska Carvalho Figueiredo foram responsáveis por auxiliar a construção do relatório.

O levantamento mostra os sucessos e desafios na implementação de estratégias para coibir a divulgação do tabaco e fornece recomendações para estratégias futuras a fim de orientar os formuladores de políticas públicas.

Com relação aos sucessos, o relatório destaca, ainda, que os brasileiros, fumantes e não fumantes, apoiam uma regulamentação mais forte para os produtos de tabaco, incluindo a proibição de exposições de tabaco nos pontos de venda e a implementação das embalagens simples. Outro sucesso apontado pela publicação é o desenvolvimento de advertências ilustradas fortes, e a exigência para que as advertências tenham uma cobertura de 100% do verso da embalagem, item no qual o Brasil é líder mundial.

Outras indicações são cumprimento e execução da lei relacionada à proibição da publicidade nos pontos de venda; a diminuição da visibilidade dos produtos de tabaco nestes pontos, principalmente em lojas de varejo localizadas próximas a escolas, nas quais os produtos ficam expostos ao lado de doces. É destacado, ainda, a importância de não contribuir para a normalização do hábito de fumar por meio de filmes e novelas.

Por fim, o relatório faz recomendações, como implementar fortes aplicações de proibições da publicidade, promoção e patrocínio do tabaco, incluindo sanções mais duras para as violações; educar os varejistas e o público sobre as táticas da indústria para promover seus produtos entre o público jovem, e os malefícios de tais estratégias no que diz respeito ao consumo de tabaco.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
tabaco    indústrias de tabaco    Projeto Internacional de Avaliação das Políticas de Controle do Tabaco    Centro de Estudos sobre Tabaco e Saúde. Cetab    Vera da Costa e Silva   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.