Ciência e Tecnologia
publicado em 02/07/2013 às 06h35:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

A pneumonia causada pelo H7N9 é caracterizada por particularidades que a diferenciam de outros tipos de pneumonia, incluindo mudanças progressivas e rápidas nos pulmões e tecidos conjuntivos pulmonares. As descobertas são resultado do primeiro estudo a descrever uma análise radiológica da doença.

Os resultados foram publicados online na revista Radiology

"A gravidade destes resultados está associada com a gravidade do quadro clínico dos pacientes", disse o coautor do estudo Zhiyong Zhang, do Departamento de Radiologia da Shanghai Public Health Clinical Center e Shanghai Medical College da Universidade de Fudan, na China.

A equipe de Zhang avaliou os dados clínicos e arquivos radiológicos de 12 pacientes com gripe originada do vírus influenza A H7N9 admitidos no Shanghai Center Public Health Clinical entre 03 e 20 de abril de 2013. Os 12 pacientes, nove homens e três mulheres, tinham entre 47 a 81 anos.

Nenhum dos pacientes trabalhava com pombos ou viveu em ou perto de uma área infestada pelas aves. Um paciente manteve galinhas em casa, e quatro pacientes tinham ido para vários mercados dos agricultores antes do início dos sintomas. Todos os demais não tinham história clara de exposição a aves. De acordo com os pesquisadores, todos os pacientes apresentaram febre com temperatura de 38ºC para 40º C, tosse, falta de ar, catarro branco e perda de força no início da doença ou após uma semana do aparecimento dos sintomas. Todos os quadros progrediram rapidamente para pneumonia grave e síndrome de angústia respiratória aguda.

Os intervalos entre o início dos sintomas e os exames de imagem iniciais variaram de um a seis dias para radiografias de tórax e dois a nove dias para a tomografia computadorizada (TC). As radiografias de tórax foram realizadas a cada um ou dois dias depois para monitorar a progressão da doença e a resposta ao tratamento. Para avaliar a progressão da doença e possíveis complicações, 10 dos pacientes foram submetidos a acompanhamento por TC de dois a oito dias após o exame inicial.

Os achados de imagem incluíram opacidade em vidro fosco (área nebulosa nos pulmões com a aparência de vidro moído) em todos os 12 pacientes, consolidações (regiões de tecido pulmonar cheias de líquido) em 11 pacientes, broncograma aéreo ( brônquios cheios de ar visíveis por inchaço dos tecidos adjacentes) em 11 pacientes, e espessamento dos septos interlobulares (espessamento do tecido conjuntivo pulmonar) em 11 pacientes. As lesões pulmonares envolveram três ou mais lobos em todos os casos, mas foram detectadas principalmente em lobo inferior direito. Dos10 pacientes acompanhados por TC, três apresentaram melhora no intervalo das lesões e outros sete tiveram agravamento dos casos de lesões.

"A distribuição e muito rápida progressão de consolidações, opacidades em vidro fosco e broncograma aéreo, com as alterações intersticiais, ajuda a diferenciar com clareza a pneumonia causada pelo H7N9 de outras causas de pneumonia", disse Zhang.

Embora estas características de imagem sejam semelhantes às encontrados em outras doenças respiratórias, tais como H1N1, H5N1, e a Síndrome Respiratória Aguda e Grave (SARS), há diferenças garantem os cientistas. "Tanto a pneumonia H1N1 e SARS se distribuem mais perifericamente, com mais mudanças nos espaços entre os tecidos e apresentam progressão mais lenta do que a causada pelo H7N9. Em nosso estudo, a parte inferior direita do pulmão foi mais propensa a se envolver, enquanto não há nenhuma predileção lobar em resultados de influenza H5N1."

H7N9

O H7N9 é um subtipo recém-descoberto de vírus da gripe aviária. Os casos de infecção por gripe aviária em humanos normalmente resultam do contato direto ou próximo com aves infectadas, como galinhas, pombos domesticados ou patos, ou com superfícies contaminadas com secreções e excreções de aves infectadas.

O primeiro surto de H7N9 humano foi relatado na China em março de 2013. Esta nova estirpe nos seres humanos tem causado doenças respiratórias graves e rapidamente progressiva. O H7N9 pode causar a síndrome da angústia respiratória aguda, falência de órgãos e morte.

Fonte:
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Influenza H7N9    H7N9    revista Radiology    Zhiyong Zhang    Shanghai Public Health Clinical Center    Universidade de Fudan   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.