Geral
publicado em 22/06/2013 às 13h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Anna Omelchenko/Foto Stock
Pesquisa levou em consideração fatores como idade, gênero, raça e etnia, condição socioeconômica, atividade física e estrutura da família
  « Anterior
Próxima »  
Pesquisa levou em consideração fatores como idade, gênero, raça e etnia, condição socioeconômica, atividade física e estrutura da família

Adolescentes que dormem bem tendem a fazer escolhas alimentares mais saudáveis do que aqueles privados de sono. É o que mostra estudo de pesquisadores da Stony Brook University School of Medicine, nos EUA.

A pesquisa afirma que não só os adolescentes sonolentos, em média, comem mais alimentos prejudiciais, mas eles também comem menos alimentos saudáveis. "Enquanto nós sabemos que a duração do sono está associada a uma série de consequências para a saúde, este estudo revela alguns dos mecanismos, por exemplo, nutrição e decisões, através das quais os resultados de saúde são afetados", afirma a líder da pesquisa Lauren Hale.

O estudo examinou a associação entre a duração do sono e escolhas alimentares em uma amostra nacional representativa de 13.284 adolescentes. Os dados foram coletados em 1996, quando os entrevistados tinham uma idade média de 16 anos.

Os autores descobriram que aqueles adolescentes que relataram dormir menos de sete horas por noite, 18% dos entrevistados, eram mais propensos a consumir fast food duas ou mais vezes por semana e menos propensos a comer alimentos saudáveis, como frutas e legumes.

Os entrevistados foram separados em três categorias: sono curto, menos de sete horas por noite; sono moderado, sete a oito horas por noite; e sono recomendado, mais de oito horas por noite.

"Estamos interessados na associação entre a duração do sono e escolhas alimentares em adolescentes, porque a adolescência é um período crítico do desenvolvimento entre a infância e a idade adulta. Os adolescentes têm uma boa quantidade de controle sobre sua alimentação e sono, e os hábitos que se formam na adolescência podem afetar fortemente os seus hábitos na idade adulta", afirma a primeira autora do estudo, Allison Kruger.

Segundo os pesquisadores, o estudo conclui que tratar a deficiência de sono pode ser uma forma inovadora e eficaz de melhorar a prevenção da obesidade e promover a saúde.

Um dos próximos passos da pesquisa será investigar se a associação entre a duração do sono e escolhas alimentares é causal.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Sono    Escolhas alimentares    Privação de sono    Fast Food    Stony Brook University School of Medicine    Lauren Hale   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.