Geral
publicado em 14/06/2013 às 18h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Pesquisadores do Monell Center, nos EUA, descobriram que o odor de células da pele humana pode ser usado para identificar o melanoma, a forma mais letal de câncer de pele.

Em adição à detecção do odor de assinatura única associado à doença, os investigadores também demonstraram que um sensor baseado em nanotecnologia pode diferenciar com segurança as células de melanoma de células normais da pele.

Os resultados sugerem que a análise não invasiva do odor pode ser uma técnica valiosa para a detecção e diagnóstico precoce da doença humana.

A pesquisa aparece na revista Journal of Chromatography B.

Melanoma é um tumor que afeta os melanócitos, células da pele que produzem o pigmento escuro que dá cor à pele. A doença é responsável por cerca de 75% das mortes por câncer de pele, com chances de sobrevivência diretamente relacionadas com o quão cedo o câncer é detectado.

Métodos atuais de detecção dependem de inspeção visual da pele, que é altamente dependente da habilidade de autoexame e clínica individual.

A equipe se baseou no fato de que a pele humana produz inúmeras moléculas químicas no ar, conhecidas como compostos orgânicos voláteis, ou COVs, muitos dos quais são odoríferos. "Existe um potencial de riqueza de informações à espera de ser extraída de exame de VOCs associados a várias doenças, incluindo câncer, doenças genéticas e infecções virais ou bacterianas", observa o autor sênior George Preti.

No estudo, os pesquisadores utilizaram amostragem sofisticada e técnicas analíticas para identificar compostos orgânicos voláteis a partir de células de melanoma em três estágios da doença, bem como a partir de melanócitos normais. Todas as células foram cultivadas em cultura.

Os investigadores utilizaram um dispositivo absorvente para recolher os compostos químicos a partir do ar em recipientes fechados que contêm os vários tipos de células. Em seguida, técnicas de cromatografia em espectrometria de massa de gás foram utilizadas para analisar os compostos identificados e diferentes perfis de COV emitidos de células de melanoma em relação a células normais.

Ambos os tipos e concentrações de produtos químicos foram afetados. Células de melanoma produziram certos compostos que não foram detectados em COV de melanócitos normais e também mais ou menos de outros produtos químicos. Além disso, os diferentes tipos de células de melanoma podem ser distinguidos um do outro.

Notando que para a tradução destes resultados para o diagnóstico clínico seria necessário um dispositivo de sensor confiável e portátil, os pesquisadores passaram a examinar COVs de melanócitos normais e células de melanoma através de um nanosensor descrito anteriormente.

O sensor foi capaz de distinguir diferenças de COVs normais e vários tipos diferentes de células de melanoma.

Juntos, os resultados fornecem uma prova de conceito em relação ao potencial das duas técnicas analíticas para identificar e detectar os biomarcadores que distinguem melanócitos normais de diferentes tipos de células de melanoma.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Melanoma    Odor    Células da pele humana    Monell Center    George Preti   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Melanoma    Odor    Células da pele humana    Monell Center    George Preti   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.