Saúde Pública
publicado em 11/06/2013 às 13h41:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Matt Hallowell/MSU
Foto: G.L. Kohuth/MSU
Lavagem das mãos é a coisa mais eficaz que se pode fazer para reduzir a propagação de doenças infecciosas Carl Borchgrevink, líder da pesquisa
  « Anterior
Próxima »  
Lavagem das mãos é a coisa mais eficaz que se pode fazer para reduzir a propagação de doenças infecciosas
Carl Borchgrevink, líder da pesquisa

Estudo realizado por pesquisadores da Universidade Estadual de Michigan, nos EUA, constatou que apenas 5% das pessoas que usam o banheiro lavam as mãos de forma correta, por tempo suficiente para matar os germes que podem causar infecções.

Além disso, 33% não usam sabão e 10% nem molham as mãos. Segundo os pesquisadores, os homens tiveram mais problemas em lavar as mãos de forma correta.

"Esses resultados foram surpreendentes para nós, porque pesquisas anteriores sugeriram que a lavagem adequada das mãos está ocorrendo em um ritmo muito maior", afirma o investigador principal do estudo Carl Borchgrevink.

O estudo foi publicado no Journal of Environmental Health.

A lavagem das mãos é a coisa mais eficaz que se pode fazer para reduzir a propagação de doenças infecciosas, de acordo com os Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC). Deixar de lavar bastante as mãos contribui para cerca de 50% de todos os surtos de doenças transmitidas por alimentos.

Uma lavagem de mão vigorosa com água e sabão leva de 15 a 20 segundos para efetivamente matar os germes, segundo o CDC, no entanto, o estudo constatou que as pessoas só estão lavando as mãos, em média, por cerca de 6 segundos.

Borchgrevink e seus colegas avaliaram o comportamento de 3.749 pessoas em banheiros públicos dos EUA.

Eles treinaram uma dúzia de estudantes universitários para coleta de dados e eles tinham que observar a lavagem das mãos em banheiros de bares, restaurantes e outros estabelecimentos públicos.

O estudo é um dos primeiros a levar em conta fatores como a duração da lavagem das mãos e se as pessoas usaram sabonete.

Os resultados mostraram que 15% dos homens não lavam as mãos, em comparação com 7% das mulheres. Quando lavaram as mãos, apenas 50% dos homens usaram sabão, em comparação com 78% das mulheres.

A equipe notou ainda que as pessoas eram menos propensas a lavar as mãos se a pia estava suja.

Borchgrevink, que trabalhava como chefe de cozinha e gerente de restaurante antes de se tornar um pesquisador, afirma que as descobertas têm implicações para os consumidores e aqueles que operam restaurantes e hotéis. "Imagine que você é proprietário de uma empresa e as pessoas vêm para o seu estabelecimento e sejam contaminadas por doenças transmitidas por alimentos através da via fecal-oral porque as pessoas não lavam as mãos. Em seguida, sua reputação está em jogo. Você pode perder o seu negócio", afirma Borchgrevink.

MichiganStateU
Apenas 5% das pessoas lavam as mãos corretamente após usar o banheiro

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Lavar as mãos    Higiene das mãos    Universidade Estadual de Michigan    Carl Borchgrevink   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.