Geral
publicado em 10/06/2013 às 10h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Divulgação/Fhemig
Número de internações caiu 15% no setor de queimados do Hospital João XXIII, de fevereiro a maio
  « Anterior
Próxima »  
Número de internações caiu 15% no setor de queimados do Hospital João XXIII, de fevereiro a maio

As estatísticas da Unidade de Tratamento de Queimados do Hospital João XXIII, em Belo Horizonte, que integra a Rede da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), revelam que entre os meses de fevereiro e maio deste ano houve uma redução de aproximadamente 30% no número de atendimentos a pacientes vítimas de queimaduras envolvendo a utilização de álcool líquido. No mesmo período, o número de internações caiu em torno de 15%.

Para o médico e coordenador do Serviço de Cirurgia Plástica e Queimados do Hospital João XXIII, Carlos Eduardo Guimarães Leão, essa queda pode ser creditada à legislação que suspendeu, desde 25 de fevereiro deste ano, a fabricação, distribuição e venda do álcool líquido comercial com graduação acima de 54º Gay Lussac. O especialista explica que as evidências deste fato são inequívocas e corroboram a tese de que a proibição do comércio varejista de produtos inflamáveis, em especial do álcool líquido, "é uma forma eficaz de reduzir a morbidade e a mortalidade decorrentes de queimaduras" . Ainda segundo o coordenador, o álcool líquido é responsável pelas queimaduras mais extensas e pela maioria dos óbitos relacionados aos acidentes que envolvem a utilização do produto.

Carlos Leão salienta que a queimadura é um problema preponderantemente sociocultural uma vez que, em nenhum outro país, o álcool é responsável por um número tão grande de acidentes. Prova disso é o uso de álcool em larga escala como produto de limpeza em um grande número de lares brasileiros devido à crença, equivocada, de que ele tem ação desinfetante. Daí, a dificuldade enfrentada pelos órgãos que promovem campanhas, diante da resistência da população em deixar de utilizar o produto em seu cotidiano.

O coordenador de Cirurgia Plástica do Hospital João XXIII ressalta que o decréscimo das ocorrências adquire importância ainda maior se for levado em conta que, estatisticamente, em todo o território nacional, a cada ano 10% dos adultos e 5% das crianças, em média, internados em hospitais, morrem devido a queimaduras graves que atingem mais de 25% do corpo, independentemente do grau das lesões. As queimaduras perdem a condição de principal causa externa de morte apenas para os acidentes de trânsito e para os homicídios.

As áreas mais atingidas por queimaduras causadas por álcool líquido são o tórax, os membros superiores e a cabeça. Em média, os pacientes permanecem internados por 23 dias. Em torno de um quarto, ou 15% das pessoas acometidas, morrem em razão das queimaduras.

Queda progressiva

A queda do número de atendimentos, diretamente ligados ao álcool líquido, foi verificada de forma progressiva a partir de fevereiro deste ano. Em termos absolutos observou-se que o percentual de participação do álcool como agente causador das queimaduras passou de 45,9% em fevereiro para 30,6% em março. Em abril, foi verificada uma taxa de 27,5%, culminando, em maio, com a taxa de 21,3% e m franco decréscimo.

Apesar dos resultados animadores, Carlos Leão ressalta que a proibição do comércio varejista do álcool líquido, por si só, não resolve o problema no longo prazo. O médico defende a ideia de que apenas a inclusão na grade curricular das escolas de ensino fundamental de uma disciplina voltada à prevenção de acidentes, " colocaria fim a esta falta da cultura do perigo que caracteriza o brasileiro, independentemente de sua classe social e econômica" .

Outro aspecto relevante no contexto em que se dão os acidentes envolvendo queimaduras é que junho e julho representam os momentos mais críticos do ano no que diz respeito à ocorrência de acidentes envolvendo o uso de álcool. No período, há um aumento de 12% a 15% no número de vítimas habituais devido às características destes meses, durante os quais, tradicionalmente, são comemoradas as festas juninas. Por outro lado, o ambiente doméstico é o local onde ocorre mais da metade dos acidentes. A cozinha é o cenário de 80% dos casos.

Maioria dos acidentes envolve adultos

Dados do Serviço de Cirurgia Plástica e Queimados do Hospital João XXIII mostram que a maioria dos pacientes da Unidade de Tratamento de Queimados é do sexo masculino (64%), com uma média de idade de 29 anos. Em geral, eles são vítimas de queimaduras de segundo grau profundo para terceiro grau.

No ranking dos principais agentes causadores de queimaduras, logo após o álcool líquido, vêm os líquidos superaquecidos, em particular a água e o óleo. Em seguida, a chama direta. Também merecem atenção os acidentes com fogos de artifício, causados pelo manuseio inadequado desses artefatos, em muitos casos, associado à embriaguez.

Com informações da Agência Minas

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
queimaduras por álcool líquido    Unidade de Tratamento de Queimados do Hospital João XXIII    Fhemig    Carlos Eduardo Guimarães Leão   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.