Ciência e Tecnologia
publicado em 27/05/2013 às 18h40:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Purdue Research Foundation
Foto: Purdue Research Foundation
Criança com autismo utiliza o Oliver Wendt demonstra o aplicativo que permite ao usuário selecionar as imagens para criar uma frase
  « Anterior
Próxima »  
Criança com autismo utiliza o " SPEAK all"
Oliver Wendt demonstra o aplicativo que permite ao usuário selecionar as imagens para criar uma frase

Equipe de pesquisadores da Purdue University, nos EUA, desenvolveu um aplicativo que permite a comunicação com crianças com uma forma grave de autismo não verbal.

O sistema "SPEAK all!" ajuda as crianças a se comunicarem usando fotos e símbolos gráficos que representam o que a criança quer dizer e auxilia a construção de frases.

O aplicativo fala a palavra ou frase e permite que a criança comunique um pensamento e reforça a palavra para ajudar a criança a aprender a falar.

"SPEAK all!" resultou de um estudo feito pelo pesquisador Oliver Wendt. "Há diferentes graus de gravidade do autismo e o grau mais grave é o não verbal, onde a criança ou adulto jovem não tem discurso natural para satisfazer suas necessidades diárias de comunicação. A maioria das crianças com autismo severo aprende a se comunicar por meio de um livro de comunicação simples, onde puxam fotos do que eles querem, como uma imagem de uma maçã, e, em seguida, trocam a foto pelo que eles querem", observa Wendt.

Após quase 20 anos de pesquisa sobre o uso de livros de comunicação e cartões de imagem, Wendt e sua equipe decidiu utilizar a interface de um iPad para o mesmo processo, mas de uma forma mais simples.

O aplicativo permite que a criança escolha várias imagens para formar uma frase como "Eu quero um grande pretzel". O aplicativo pode ser personalizado para os interesses da criança, e a gravação dentro do programa pode usar a voz dos pais ou do cuidador primário.

Segundo os pesquisadores, o aplicativo é uma abordagem simples para a comunicação das crianças. Pesquisas mostraram que as crianças que usam o aplicativo também sofreram uma mudança fisiológica em suas conexões neurológicas.

"Como parte de nosso programa, nós fazemos pesquisas sobre os efeitos neurofisiológicos de intervenções como SPEAK all!. Descobrimos através de neuroimagem que a atividade cerebral muda para um nível mais normal enquanto as crianças usam o aplicativo", observa Wendt.

A versão do SPEAK all! está disponível como download gratuito através da loja iTunes.

A equipe está, agora, desenvolvendo uma versão progressiva chamada SPEAK more!, que é projetada para crianças que avançaram no uso das estruturas de frases simples.

PurdueResearchPark
Aplicativo melhora comunicação de crianças com forma grave de autismo

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Autismo    Autismo não verbal    Aplicativo    Comunicação    SPEAK all!    Purdue University    Oliver Wendt   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Autismo    autismo não verbal    aplicativo    comunicação    SPEAK all!    Purdue University    Oliver Wendt   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.