Saúde Pública
publicado em 16/05/2013 às 12h51:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: SES/PR
Teste do Pezinho diagnostica Fenilcetonúria, Hipotireodismo Congênito, Fibrose Cística, Doença Falciforme e outras Hemoglobinopatias
  « Anterior
Próxima »  
Teste do Pezinho diagnostica Fenilcetonúria, Hipotireodismo Congênito, Fibrose Cística, Doença Falciforme e outras Hemoglobinopatias

O teste do pezinho realizado no Paraná, a partir deste mês, irá diagnosticar mais duas doenças, além das cinco já detectadas no exame. Isso será possível porque o Estado foi um dos quatro do país habilitados no Programa Nacional de Triagem Neonatal, que garante a oferta do diagnóstico e tratamento da Hiperplasia Adrenal Congênita e da Deficiência de Biotinidase.

Além das duas novas doenças, o teste continua a diagnosticar a Fenilcetonúria, Hipotireodismo Congênito, Fibrose Cística, Doença Falciforme e outras Hemoglobinopatias. Todos os tratamentos são oferecidos gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A inclusão das doenças não mudará o procedimento de coleta de sangue, realizado nos primeiros dias de vida do bebê e que utiliza quatro gotas de sangue do calcanhar da criança. A mudança ocorre no processamento do teste, que no Paraná é feito pela Fundação Ecumênica de Proteção ao Excepcional (FEPE), sediada em Curitiba.

Segundo a superintendente de Atenção à Saúde, Márcia Huçulak, o Paraná sempre foi referência na área de triagem neonatal e a nova habilitação contribui para a melhoria do cuidado com os recém-nascidos, conforme preconiza a Rede Mãe Paranaense. "O teste do pezinho permite o diagnóstico precoce dessas doenças, que se não tratadas corretamente podem ocasionar diversas complicações, inclusive levar a morte", destaca.

A partir da detecção de alguma doença, a criança é encaminhada para uma consulta no ambulatório da FEPE, em Curitiba. Também são realizados exames complementares para confirmar a doença. Se o diagnóstico der positivo, o paciente é encaminhado imediatamente para o tratamento na unidade de referência para a sua enfermidade.

De acordo com a habilitação, as crianças diagnosticadas com Hiperplasia Adrenal Congênita e a Deficiência de Biotinidase no Paraná serão tratadas e acompanhadas no Hospital de Clínicas da UFPR, em Curitiba.

Atualmente, a FEPE realiza em média 15 mil testes do pezinho por mês e cobre a demanda de todos os municípios do Estado.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
teste do pezinho    paraná    Programa Nacional de Triagem Neonatal    Hiperplasia Adrenal Congênita    Deficiência de Biotinidase    Fenilcetonúria    Hipotireodismo Congênito    Fibrose Cística    Doença Falciforme    Hemoglobinopatias    Fundação Ecumênica de Proteção ao Excepcional    FEPE    Curitiba    Márcia Huçulak    Hospital de Clínicas da UFPR   
  • Leia mais
  • Leia mais notícias de Saúde Pública
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.