Saúde Pública
publicado em 13/05/2013 às 12h20:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: UN Photo/Kibae Park
Pessoas em busca de água em Dhaka, Bangladesh
  « Anterior
Próxima »  
Pessoas em busca de água em Dhaka, Bangladesh

Cerca de 2,4 bilhão de pessoas, um terço da população mundial, vai permanecer sem acesso a saneamento básico melhorado em 2015, de acordo com relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

O relatório, intitulado Progress on sanitation and drinking-water 2013 update, adverte que, no ritmo atual de progresso, a Meta de Desenvolvimento do Milênio 2015 (MDG) de reduzir pela metade a parcela da população de 1990 sem saneamento não será atingida em 8% da população.

Enquanto a UNICEF e a OMS anunciaram no ano passado que a meta de água potável dos MDG foram atendidas e superadas em 2010, o desafio de melhorar o saneamento e alcançar aqueles que precisam, levou a uma chamada para acelerar o progresso.

"Há uma necessidade urgente de garantir que todas as peças necessárias estejam em vigor, o compromisso político, o financiamento e a liderança para que o mundo possa acelerar o progresso e atingir a meta do saneamento. O mundo pode virar-se e transformar as vidas de milhões de pessoas que ainda não têm acesso a saneamento básico. As recompensas seriam imensas para a saúde e bem-estar e para acabar com a pobreza na sua origem", afirma Maria Neira, diretora da OMS para Saúde Pública e Meio Ambiente.

Entre as principais conclusões a partir dos dados mais recentes de 2011, o relatório destaca:

Quase dois terços (64%) da população mundial tinha acesso a instalações sanitárias melhoradas, um aumento de quase 1,9 bilhões de pessoas desde 1990;

Aproximadamente 2,5 bilhões de pessoas não tinham acesso a instalações sanitárias melhoradas. Destes, 761 milhões usam instalações sanitárias públicas ou compartilhadas e 693 milhões usam instalações que não cumprem as normas mínimas de higiene;

Em 2011, um bilhão de pessoas ainda defecou em campo aberto. 90% de toda a defecação ao ar livre ocorre em áreas rurais;

Até o final de 2011, 89% da população mundial utilizou uma fonte de água potável melhorada, e 55% tiveram um fornecimento suplementar no local;

Continua a haver uma disparidade gritante entre os que vivem em áreas rurais e aqueles que vivem nas cidades. Moradores urbanos compõem três quartos das pessoas com acesso ao fornecimento de água canalizada em casa. As comunidades rurais abrangem 83% da população mundial sem acesso a fontes melhoradas de água potável e 71% das pessoas que vivem sem saneamento básico.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Saneamento básico    Higiene    OMS    UNICEF    Meta de Desenvolvimento do Milênio 2015    Maria Neira   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Saneamento básico    higiene    OMS    UNICEF    Meta de Desenvolvimento do Milênio 2015    Maria Neira   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.