Saúde Pública
publicado em 10/05/2013 às 14h31:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados
Agenor Álvares, diretor de Controle e Monitoramento da Anvisa, durante audiência conjunta entre CSSF e CDC com o tema
  « Anterior
Próxima »  
Agenor Álvares, diretor de Controle e Monitoramento da Anvisa, durante audiência conjunta entre CSSF e CDC com o tema "A Vigilância Sanitária e os Eventos de Massa no Brasil"

Entre as principais preocupações dos órgãos de vigilância sanitária brasileiros para os eventos de massa planejados para o país estão doenças transmissíveis, traumas e dificuldades de rastreamento de doentes.

Segundo o diretor de Controle e Monitoramento da Anvisa, Agenor Álvares, 'todos os olhos do mundo estarão voltados para o Brasil, então, qualquer evento de saúde que acontecer se torna uma questão muito séria para a imagem do país."

Ele destacou a importância do legado deixado por estes eventos. " Para a vigilância sanitária a integração com outros órgãos da saúde, principalmente com a epidemiologia, e o reconhecimento dos órgãos serão alguns dos resultados destes esforços," afirmou

A questão da segurança sanitár i a durante os eventos de massa no Brasil foi debatida em audiência pública realizada na Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (8). As discussões foram centradas, principalmente, nas ações sanitárias que devem ser desenvolvidas durante a Copa das Confederações e na Copa do Mundo de Futebol Fifa de 2014.

A representante do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), Rejane Gonçalves, falou sobre o planejamento que já vem sendo desenvolvido para a realização dos eventos de massa no Brasil. " A vigilância tem que começar a trabalhar antes. É preciso planejar com cuidado um evento de massa, para que a gente tenha condições de atender as demandas que apareçam" , explicou Rejane.

Rejane tratou da importância das ações preventivas. Como exemplo, a representante do Consems mencionou a necessidade de vacinar as pessoas que vão trabalhar nos eventos de massa, como taxistas, profissionais de hotelaria e jornalistas e a importância de conhecer o perfil epidemiológico dos turistas que virão para o Brasil.

Já o representante do Conselho Nacional de Secretarias Estaduais de Saúde (Conass), Manuel Neto, apresentou os principais desafios que as autoridades de sanitárias possuem para trabalhar no planejamento dos eventos de massa. Neto defendeu a necessidade de sensibilização dos gestores para o financiamento das ações e a criação de uma carreira para os profissionais de vigilância sanitária.

A audiência pública ocorreu dentro das programações da II Semana de Vigilância Sanitária no Congresso Nacional.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
eventos de massa    doenças transmissíveis    traumas    acidentes    rastreamento de doentes    Agenos Alvares    Copa das Confederações    Copa do Mundo de Futebol   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.