Saúde Pública
publicado em 07/05/2013 às 17h30:00
   Dê o seu voto:

Nova terapia antiviral pode reduzir carga global de hepatite C

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Marcelo Camargo/ABr
Exame para detectar hepatite. Cerca de 150 milhões de pessoas no mundo estão cronicamente infectadas com o vírus da hepatite C,.
  « Anterior
Próxima »  
Exame para detectar hepatite. Cerca de 150 milhões de pessoas no mundo estão cronicamente infectadas com o vírus da hepatite C,.

Nova terapia antiviral pode reduzir carga global de hepatite C, de acordo com pesquisadores da University of Bristol e London School of Hygiene and Tropical Medicine, ambos no Reino Unido.

Os resultados sugerem que, em 15 anos, o tratamento antiviral pode reduzir, pela metade, as taxas de hepatite C em alguns locais afetados pela prevalência crônica do VHC.

Cerca de 150 milhões de pessoas no mundo estão cronicamente infectadas com o vírus da hepatite C, o VHC, uma das principais causas de doença hepática e responsável por transplante de fígado e câncer do fígado.

Enquanto a corrente de tratamento antiviral do VHC com interferon peguilado e ribavirina pode curar cerca de 60% das pessoas tratadas, ela é mal tolerada, é de longa duração (cinco a 11 meses) e têm uma baixa aceitação entre usuários de drogas injetáveis.

Novos tratamentos antivirais direto-ativos livres de interferon (DAAs) estão surgindo com resultados muito promissores que sugerem uma terapia mais curta (12 semanas) com menos complicações e efeitos colaterais, e em torno de 90% de taxa de cura.

Usando um modelo matemático, os pesquisadores projetaram o impacto potencial desses novos DAAs entre usuários de drogas injetáveis em três cidades, Edimburgo, Reino Unido, Melbourne, Austrália e Vancouver, Canadá.

Em Melbourne e Vancouver, os resultados mostram que a mudança para o novo tratamento DAA é susceptível de ter um impacto muito pequeno na redução da prevalência de VHC nos próximos 15 anos. Mas, em Edimburgo, uma vez que o novo tratamento DAA se torne disponível, ele pode reduzir em 25% a prevalência do VHC nos próximos 15 anos.

Os pesquisadores preveem que a prevalência de VHC crônica entre usuários de drogas injetáveis poderia ser reduzida pela metade em 15 anos, dobrando o tratamento do VHC em Edimburgo para 6% entre os usuários de drogas com VHC crônico e aumentando o tratamento do VHC em 13 e 15 vezes em Melbourne e Vancouver, respectivamente.

Os resultados reforçam a evidência de que os níveis alcançáveis de tratamento antiviral para usuários de drogas com o vírus VHC, particularmente com o novo tratamento DAA, podem reduzir a prevalência da doença em uma variedade de configurações globais.

Veja mais detalhes sobre esta pesquisa (em inglês).

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia: Nova terapia antiviral pode reduzir carga global de hepatite C
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria: Nova terapia antiviral pode reduzir carga global de hepatite C


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Hepatite C    terapia antiviral    vírus VHC    University of Bristol    London School of Hygiene and Tropical Medicine   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.