Geral
publicado em 29/04/2013 às 19h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Wilson Dias/Abr
Obesidade é um dos principais contribuintes para doenças cardíacas
  « Anterior
Próxima »  
Obesidade é um dos principais contribuintes para doenças cardíacas

Uma nova pesquisa sugere que alterações nos hormônios sexuais, como vistas em pessoas obesas, podem ter possíveis efeitos sobre a saúde do coração.

O estudo mostrou alguns efeitos sobre a função cardíaca em homens saudáveis com níveis de estrogênio aumentados artificialmente e níveis reduzidos de testosterona para imitar um estado obeso.

O estradiol, um estrogênio, é conhecido principalmente como um hormônio feminino, mas também circula em níveis muito baixos nos homens. A testosterona é convertida em estradiol pela enzima aromatase, cuja atividade pode ser aumentada na obesidade levando a maior nível de estradiol e menor nível de testosterona.

Para determinar se a obesidade pode alterar a função do coração através de alterações nos hormônios sexuais, Maarten De Smet e colegas da Universidade de Ghent, na Bélgica recrutaram 20 homens saudáveis com idades entre 20 e 40 anos.

Eles usaram um inibidor da aromatase e um adesivo de estrogênio para alterar artificialmente os níveis hormonais a fim de imitar as concentrações de hormônios sexuais na obesidade (alto nível de testosterona e baixo nível de estradiol) em contraste com um inibidor da aromatase (baixo nível de estradiol e alto nível de testosterona).

A equipe avaliou a função cardíaca antes e sete dias após a intervenção feita através de imagens de ultrassonografia com a análise da tensão, que mede a deformação do coração entre os estados de repouso e contração.

Os homens com alterações nos hormônios sexuais relacionadas à obesidade apresentaram função cardíaca alterada. O grupo contraste não mostrou nenhuma diferença.

Ao alterar artificialmente hormônios sexuais em um pequeno número de indivíduos saudáveis, os pesquisadores mostraram que uma alteração do perfil do hormônio sexual, como vista na obesidade, pode ser importante para a função do coração.

"A obesidade é um dos principais contribuintes para doenças cardíacas. Fornecer um inibidor de aromatase e estrogênio para homens saudáveis que imita o efeito de hormônios sexuais na obesidade sozinhos, independente do estado metabólico obeso restante", afirma o pesquisador.

A fim de bombear o sangue ao redor do corpo, o coração deve se encher de sangue e, em seguida, contrair, empurrando o sangue para fora. O estudo mostrou que, depois do aumento dos níveis de estrogênio e redução dos níveis de testosterona em homens durante uma semana, a deformação da câmara do coração esquerdo foi significativamente alterada.

Veja mais detalhes sobre esta pesquisa (em inglês).

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Hormônios sexuais    Obesidade    Função cardíaca    Maarten De Smet    Universidade de Ghent   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
hormônios sexuais    obesidade    função cardíaca    Maarten De Smet    Universidade de Ghent   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.