Ciência e Tecnologia
publicado em 26/04/2013 às 12h37:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Gary Meek/Georgia Tech
Foto: Gary Meek/Georgia Tech
Matriz de transistores capaz de converter o movimento mecânico diretamente em sinais de controladores eletrônicos Wenzhuo Wu, responsável pela pesquisa
  « Anterior
Próxima »  
Matriz de transistores capaz de converter o movimento mecânico diretamente em sinais de controladores eletrônicos
Wenzhuo Wu, responsável pela pesquisa

Cientistas dos Estados Unidos e da China desenvolveram uma tecnologia que permite imitar o sentido do tato em dispositivos artificiais.

A abordagem abre portas para a criação de pele artificial mais inteligente e capaz de melhorar aplicações em próteses e tratamentos biomédicos.

Os sensores, que são descritos na revista Science, também podem ajudar a fornecer aos robôs um sentido de toque mais adaptável.

Usando pacotes de nanofios de óxido de zinco verticais, os pesquisadores construíram matrizes compostas de cerca de 8 mil transistores. Cada um dos transistores de forma independente pode produzir um sinal eletrônico quando colocado sob tensão mecânica. Os transistores sensíveis ao toque, chamados de taxels, têm uma sensibilidade comparável à de uma ponta de dedo humano.

"Qualquer movimento mecânico, como o movimento dos braços e os dedos de um robô, poderia ser traduzido para controlar os sinais. Isso pode tornar a pele artificial mais inteligente e mais parecida com a pele humana, permitindo que a pele sinta a atividade na superfície", explica Zhong Lin Wang, do Instituto de Tecnologia da Geórgia.

Os dispositivos desenvolvidos pelos pesquisadores da Georgia Tech dependem de um fenômeno físico conhecido como pequenas mudanças de polarização quando os chamados materiais "piezoelétricos", tais como o óxido de zinco, são movidos ou colocados sob pressão.

Piezoeletricidade refere-se, essencialmente, a corrente que se acumula em certos sólidos em resposta ao estresse mecânico aplicado.

A técnica só funciona em materiais que têm ambas as propriedades piezoelétricas e semicondutoras. Estas propriedades são vistas em nanofios e certos filmes finos.

De acordo com os pesquisadores, os sensores têm aplicações na criação de uma pele artificial mais inteligente e no melhoramento de próteses.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Pele artificial    pele inteligente    próteses    Zhong Lin Wang    Instituto de Tecnologia da Geórgia   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.