Geral
publicado em 26/04/2013 às 10h09:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

A epidemia de câncer está ameaçando sobrecarregar os países latino-americanos, de acordo com dados divulgados na revista Lancet Oncology e que serão apresentados em uma conferência de especialistas em São Paulo.

O relatório indica que os casos de câncer na região devem somar 1,7 milhões até 2030, com 1 milhão de mortes por ano previstas, e afirma que a região não está preparada para lidar com o aumento no número de casos da doença.

Segundo os especialistas, há muito menos casos de câncer na região do que nos EUA ou na Europa, no entanto, a proporção dos que morrem é muito maior. O diagnóstico tardio e a falta de acesso ao tratamento são as principais razões para a disparidade.

A equipe, liderada por Paul Goss, da Harvard Medical School, avaliou a incidência e o tratamento do câncer na região da América Latina e Caribe, incluindo os seguintes países: Argentina, Bahamas, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, República Dominicana, Equador, Guatemala, Guiana Francesa, Guiana, Honduras, Haiti, México, Nicarágua, Panamá, Peru, Porto Rico, Paraguai e El Salvador.

Os pesquisadores relataram que as economias desses países estão crescendo e os padrões de vida aumentando, assim, as pessoas estão cada vez mais adotando hábitos dos países mais desenvolvidos.

Eles estão vivendo estilos de vida mais sedentários, comendo de forma mais insalubre, fumando mais e bebendo mais álcool.

A exposição ao sol e poluição interna da queima de combustíveis sólidos também são fatores de risco.

Os pesquisadores dizem que, na América Latina, existem cerca de 163 casos de câncer por 100 mil pessoas. Nos EUA, a figura comparável é de 300 casos por 100 mil habitantes, enquanto na Europa é de 264 casos por 100 mil habitantes.

No entanto, a taxa de mortalidade na região latina é muito maior. Na América Latina, ocorrem 13 mortes para cada 22 casos de câncer, ao mesmo tempo que esse número é de 13 mortes para cada 37 casos de câncer nos EUA e cerca de 13 mortes para cada 30 casos na Europa.

Os pesquisadores estimam que, em 2030, haverá 1,7 milhões de casos de câncer diagnosticados em toda a América Latina e no Caribe, e haverá mais de 1 milhão de mortes.

De acordo com o relatório, este problema do câncer crescente ameaça causar um sofrimento generalizado e perigo econômico para os países da América Latina. A região está mal equipada para lidar com o aumento alarmante na incidência de câncer e altas taxas de mortalidade em comparação com outras regiões do mundo, ressaltando a magnitude do problema de controle de câncer.

A equipe acredita que as recomendações vão inspirar os latino-americanos interessados a redobrar seus esforços para lidar com este aumento da carga de câncer e para evitar que a incidência se agrave e ameace sua sociedade.

Veja mais detalhes sobre este relatório (em inglês).

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Câncer    América Latina    mortalidade por câncer    diagnóstico tardio    Lancet Oncology    Harvard Medical School    Paul Goss   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.