Geral
publicado em 30/11/2009 às 14h44:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Paulo Botelho / Comunicação RJ
Secretário de Saúde do Rio de Janeiro, Sérgio Côrtes, na inauguração do laboratório
  « Anterior
Próxima »  
Secretário de Saúde do Rio de Janeiro, Sérgio Côrtes, na inauguração do laboratório

O Rio de Janeiro abriu na sexta (27), as novas instalações do Laboratório de Testes Moleculares para Doadores de Sangue no Instituto Estadual de Hematologia Arthur de Siqueira Cavalcanti (Hemorio). O laboratório será o primeiro do país a realizar o Teste de Ácido Nucléico (NAT, na sigla em inglês), que detecta precocemente doenças transmissíveis pelo sangue, reduzindo o número de contaminações nas futuras transfusões.

" O Hemorio é um dos hemocentros mais importantes do Brasil e fornece sangue e derivados para 180 unidades de saúde conveniadas ao Sistema Único de Saúde (SUS), dentre elas, as grandes emergências, maternidades e UTIs. Com o novo laboratório, nós poderemos diminuir em muito o tempo de detecção do vírus HIV e da hepatite C (HCV) nas bolsas de sangue, o que representa mais segurança para a população" , afirmou o secretário Sérgio Côrtes na inauguração.

Atualmente, o teste mais utilizado no Brasil para o controle de qualidade do sangue doado é o Ensaio de Imunoabsorção Ligado à Enzima (Elisa, na sigla em inglês), que detecta o HIV em aproximadamente 22 dias e o HCV em aproximadamente 70 dias após a infecção. Já o NAT encurta o prazo de detecção desses vírus no sangue em 10 e 20 dias, respectivamente.

" A diferença acontece porque o NAT investiga a presença do material genético do vírus e não a presença de anticorpos contra ele. Existe um risco em qualquer lugar do mundo quando você transfere material biológico de uma pessoa para outra, seja no caso do sangue ou de transplantes, pois existe um período chamado de janela imunológica em que os testes sorológicos não conseguem detectar doenças recentemente adquiridas. Esse é o grande salto do NAT, pois ele aumenta a sensibilidade, diminuindo os riscos de contaminação" , explicou a diretora da Hemorio, Classe Lobo.

O teste foi desenvolvido pelo Instituto de Tecnologia em Imunológicos (Bio-Manguinhos) da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a Coordenação de Sangue do Ministério da Saúde e a Hemobrás. A Sesdec investiu no laboratório aproximadamente R$120 mil. Os equipamentos, orçados em R$200 mil, foram adquiridos pelo Ministério da Saúde.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Hemorio    Sérgio Côrtes    Ácido Nucléico    SUS    NAT   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Hemorio    Sérgio Côrtes    Ácido Nucléico    SUS    NAT   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.