Geral
publicado em 16/04/2013 às 20h11:00
   Dê o seu voto:

A campanha tem como objetivo alertar as pessoas aos problemas de voz que podem interferir na qualidade de vida e no trabalho

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: ASCOM/HC
Ambulatório de Otorrinolaringologia, localizado no 2º andar do Hospital de Clínicas da Unicamp
  « Anterior
Próxima »  
Ambulatório de Otorrinolaringologia, localizado no 2º andar do Hospital de Clínicas da Unicamp

O Hospital de Clínicas da Unicamp promoveu a campanha do Dia Mundial da Voz nesta terça(16), das 8 às 16 horas no Ambulatório de Otorrinolaringologia. O objetivo da campanha é orientar as pessoas quanto aos problemas de voz que podem interferir na qualidade de vida e nas relações de trabalho. A ação ofereceu orientação de profissionais que fizeram avaliações prévias das pessoas que participaram.

O HC atende em média 1 mil pacientes com problemas vocais por ano." As cordas vocais são responsáveis pela vibração que produz a voz e ficam sobrecarregadas quando são muito utilizadas" , explica Agrício Nubiato Crespo, chefe da Disciplina de Otorrinolaringologia da Faculdade de Ciências Médicas. Por isso, as pessoas mais afetadas por problemas de voz são os profissionais que dependem dela para trabalhar, como os professores, por exemplo.

Existem alguns sintomas que podem ser indicativos de desgastes na voz, como rouquidão persistente por mais de duas semanas, pigarros, dores constantes de garganta, sensação de incômodo ao engolir alimentos e perda da voz. As laringites são o surgimento de pequenos cistos, nódulos ou pólipos e também são alguns dos problemas mais comuns que podem causar distúrbios vocais. Entre os pacientes com problemas vocais atendidos no HC, Carlos Chone, otorrinolaringologista e professor da FCM, afirma que o maior desafio é fazer com que eles deixem de fumar.

Apesar de apresentar um significativo aumento no nível de consciência das pessoas sobre os problemas relacionados à voz, o Brasil ainda está entre os países que têm as maiores incidências de câncer de laringe. No total são 15 mil casos diagnosticados por ano, mais da metade deles fatais.

Os fatores de risco para o surgimento das doenças relacionadas à voz são o consumo abusivo de álcool, fumo e poluição. O médico lembra que o uso excessivo da voz é um agravante. " Gritar muito e falar alto constantemente podem trazer problemas" . As mudanças bruscas de temperatura e exposição a ambientes com poeira e mofo atingem principalmente pessoas alérgicas. Evitando as práticas nocivas, Agrício indica o consumo de pelo menos oito copos de água por dia e a procura de atendimento médico especializado quando algum sintoma surgir.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Dia Mundial da Voz    Hospital das Clínicas da Unicamp    Unicamp    Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.