Geral
publicado em 14/04/2013 às 13h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Cientistas do Oslo University Hospital, na Noruega, identificaram uma variante genética que desempenha um papel distinto na regulação da dor no corpo de homens e mulheres.

O estudo sugere que o mesmo gene que causa a dor em mulheres, suprime a sensação de dor nos homens.

O líder da pesquisa, Johannes Gjerstad e seus colegas avaliaram cerca de 300 pacientes que sofrem de hérnia de disco. Os pacientes foram acompanhados por um ano após a admissão.

Embora todo mundo tenha, basicamente, os mesmos genes, há muitos genes que vem em várias versões, uma ordinária e uma variante. Geralmente, os efeitos dessa variação genética são independentes do gênero, mas há exceções.

"Como esperado, mais homens do que as mulheres foram encaminhados para o hospital com hérnia de disco. No decorrer do estudo, observou-se que os homens recuperaram mais rapidamente do que as mulheres", afirma Gjerstad.

Pesquisas anteriores em animais mostraram um indício de que o gene que codifica o receptor OPRM1, envolvido na regulação da dor do corpo, pode ser responsável por isso.

Acontece que as mulheres com a variante menos comum do gene muitas vezes experimentaram duas vezes mais dor que os homens que tinham a mesma variante genética. Um ano após o prolapso do disco, em uma escala de dor de 0 a 10, estas mulheres relataram uma intensidade média de cerca de quatro, enquanto os homens em média cerca de dois.

O receptor OPRM1 não tem significado direto para a condição física das costas, mas é conhecido por desempenhar um papel fundamental na regulação da dor pelo cérebro. Por esta razão, os pesquisadores acreditam que suas descobertas podem ser relevantes para outras experiências de dor.

"Nós pensamos que esta variante do gene OPRM1 é significativa para dor a longo prazo de modo mais geral, e gostaríamos de investigar isso", conclui Gjerstad.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Dor    Variante genética    Receptor OPRM1    Oslo University Hospital    Johannes Gjerstad   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Dor    variante genética    receptor OPRM1    Oslo University Hospital    Johannes Gjerstad   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.