Geral
publicado em 08/04/2013 às 10h34:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Elza Fiúza/Agência Brasil
Estudo indica que dieta de carne vermelha favorece o crescimento de bactérias do intestino que digerem o nutriente
  « Anterior
Próxima »  
Estudo indica que dieta de carne vermelha favorece o crescimento de bactérias do intestino que digerem o nutriente

Um nutriente abundante na carne vermelha e também vendido como suplemento dietético pode aumentar o risco de doença cardíaca, de acordo com pesquisadores da Cleveland Clinic, nos EUA.

O estudo revela uma ligação entre o composto da carne vermelha L-carnitina e as doenças do coração.

A pesquisa foi publicada na revista Nature Medicine.

Os cientistas descobriram que a L-carnitina é quebrada pelas bactérias intestinais para produzir trimetilamina N-óxido (TMAO), que pesquisas anteriores já ligaram a danos ao coração e artérias, por causar aumento nos níveis de colesterol.

Os resultados mostraram que pessoas que comem carne produziram níveis significativamente mais elevados de TMAO do que vegetarianos depois de consumir L-carnitina.

Segundo os pesquisadores, isto sugere que uma dieta de carne vermelha favorece o crescimento de bactérias do intestino que digerem o nutriente.

Em ratos testados, suplementos de L-carnitina aumentaram os níveis de TMAO e de dano arterial, mas isso não aconteceu se as bactérias do intestino foram suprimidas.

O estudo concluiu que quantidades elevadas de L-carnitina no sangue causaram doenças cardíacas, mas apenas em indivíduos com níveis elevados de TMAO. "As bactérias que vivem em nossos tratos digestivos são ditadas por nossos hábitos alimentares a longo prazo. Uma dieta rica em L-carnitina realmente muda nossa composição microbiana do intestino para aqueles que gostam de carne, tornando-os ainda mais suscetíveis a desenvolver TMAO e seus efeitos que entopem as artérias", afirma o pesquisador Stanley Hazen.

Segundo os pesquisadores, enquanto isso, os vegetarianos têm uma capacidade reduzida de sintetizar TMAO a partir da L-carnitina, o que pode explicar os benefícios para a saúde cardiovascular dessas dietas.

O estudo, que avaliou 2.595 pacientes submetidos a check-ups cardíacos, encontrou uma associação dose-dependente entre os níveis do nutriente e o risco de doenças do coração.

Hazen e seus colegas acreditam que o metabolismo da L-carnitina sugere uma nova forma de ajudar a explicar por que uma dieta rica em carne vermelha promove a aterosclerose, ou estreitamento das artérias.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Carne vermelha    Doença cardíaca    L-carnitina    TMAO    Cleveland Clinic    Stanley Hazen   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Carne vermelha    doença cardíaca    L-carnitina    TMAO    Cleveland Clinic    Stanley Hazen   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.