Ciência e Tecnologia
publicado em 06/04/2013 às 12h20:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Levantamento realizado nas cidades de São Paulo e Fortaleza mostrou pouca prática de aconselhamento dos profissionais de saúde no momento do pedido e na divulgação de resultados dos testes anti-HIV.

O estudo " Aconselhamento pré e pós-teste anti-HIV na atenção básica: a perspectiva dos profissionais de saúde" foi apresentado pela psicóloga Denise Zakabi, na Faculdade de Medicina da USP (FMUSP). De acordo com a pesquisadora, " as ações técnicas dos profissionais da saúde são em muito condicionadas por sua capacidade de afetar e ser afetados pela relação com os pacientes, bem como pela maneira como lidam com esses sentimentos.

Os pedidos de teste anti-HIV são procedimentos rotineiros na atenção primária quando baseados em protocolos do Ministério da Saúde, especialmente ligados aos programas de tuberculose e pré-natal. " Fora desses programas, os profissionais relataram não oferecer a testagem anti-HIV de forma ampla por medo de constranger o paciente" , comenta Denise. No entanto, as equipes mostraram-se predispostas a propor o exame e aconselhamento a determinados perfis, como jovens, trabalhadores do sexo, crianças em abrigos, homossexuais e pacientes com DST.

" Na seleção de determinados perfis que deveriam receber a oferta do anti-HIV, os profissionais podem aumentar o estigma sobre esses grupos e fortalecer o imaginário de que apenas pessoas pertencentes a eles sofrem o risco de se infectar pelo vírus da Aids. Houve, ainda, relatos sobre usuários que não se consideravam como " grupo de risco" por serem evangélicos, por exemplo, recusando, assim, a oferta da testagem anti-HIV, em caso de pré-natal ou diagnóstico de DST," afirma Denise

Embora as orientações do Ministério da Saúde indiquem que durante o aconselhamento pré-teste deve haver diálogo entre o profissional de saúde e o usuário da UBS, para que o exame seja realizado de forma esclarecida e consentida, há momentos em que os profissionais impõem seus valores morais sobre os dos pacientes e as recomendações técnicas. Denise cita como exemplo casos de recusa de gestantes a realizar a testagem. " Para alguns profissionais, as gestantes podem se diferenciar de outros casos e serem coagidas, em diversos graus, a realizar o teste anti-HIV, para a proteção do feto" .

Segundo a pesquisadora, os resultados mostram a necessidade de que a formação dos profissionais seja continuamente aprimorada, a partir da discussão de casos, nos quais lidem com dilemas morais e outras situações que envolvam grande mobilização afetiva. " O apoio aos profissionais para atenderem o pedido e a comunicação do resultado do teste anti-HIV favorecerá o potencial da atenção primária como tecnologia complexa e integradora do cuidado e a expansão de cobertura de ações para a prevenção e tratamento da epidemia de aids, evitando o estigma e a discriminação e promovendo os direitos humanos" .

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
anti-HIV    resultados do anti-HIV    pedido do anti-HIV    aconselhamento pré-teste    Faculdade de Medicina da USP    Denise Zakabi   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.