Geral
publicado em 02/04/2013 às 17h30:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Divulgação/UC
A colaboradora Maria Diaz-Meco, da Universidade de Cincinatti
  « Anterior
Próxima »  
A colaboradora Maria Diaz-Meco, da Universidade de Cincinatti

Pesquisadores do Sanford-Burnham Medical Institute, nos EUA, descobriram uma enzima que pode ajudar a combater e suprimir a formação do câncer de próstata.

A descoberta sobre a PKC? (a última letra é a grega zeta) , que também descreve uma cadeia molecular de eventos que controla o crescimento de células e metástase, pode levar a novas formas de controlar a progressão da doença.

A enzima PKCæ controla a ativação do gene c-Myc, que facilita a formação de tumores na próstata. Quando presente no organismo, a enzima impede que o gene propicie o crescimento das células cancerígenas e facilite a ocorrência de metástase.

O estudo foi publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences.

Supressão

Estudos anteriores sugeriram que PKCæ pode atuar como um supressor de tumor, mas isso não foi evidente no caso do câncer de próstata.

Na pesquisa atual, a equipe aprendeu o papel de PKCæ depois de criar camundongos geneticamente modificados para não ter a enzima.

"Neste estudo, foi avaliado o papel de PKCæ no câncer de próstata, e pela primeira vez foi utilizado um rato sem a enzima para demonstrar que ela é realmente supressor de tumor. No entanto, o grande avanço neste trabalho é que descobrimos como PKCæ suprime tumores da próstata", afirma a pesquisadora Maria Diaz-Meco.

Em seu estudo, os pesquisadores descobriram que PKCæ suprime tumores em cooperação com um gene chamado PTEN. PTEN foi muito conhecido por atuar como um supressor de tumor, e é também bem estabelecido que a sua forma mutante é comum no câncer de próstata.

No entanto, a perda da função normal de PTEN sozinha não conduz ao câncer de próstata agressivo. Segundo este estudo, a perda de PKCæ e o excesso de c-Myc ativa são também necessários para o desenvolvimento do câncer de próstata agressivo.

Segundo os pesquisadores, abordagens potenciais para o câncer de próstata podem atacar no futuro a ativação de PKCæ através da terapia genética ou encontrar uma outra forma de inibir c-Myc na ausência de PKCæ .

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Câncer de próstata    enzima PKC?    Sanford-Burnham Medical Institute    Maria Diaz-Meco   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.