Geral
publicado em 25/03/2013 às 10h10:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Cientistas da Northwestern Medicine, nos EUA, desenvolveram um novo medicamento quimioterápico na forma de nanopartículas que é menos tóxico para a fertilidade de uma mulher jovem, mas mais eficaz no combate ao câncer.

"Nosso principal objetivo é criar drogas inteligentes que matam o câncer, mas não causam esterilidade em mulheres jovens", afirma a co-investigadora Teresa Woodruff.

Segundo os pesquisadores, esta é a primeira droga anticâncer testada, enquanto em desenvolvimento, para seu efeito sobre a fertilidade utilizando um novo teste in vitro.

A equipe, liderada por Richard Ahn, concebeu um novo ensaio in vitro rápido que prediz a toxicidade de um medicamento de quimioterapia para a fertilidade e pode ser facilmente usado para testar outros medicamentos contra o câncer em desenvolvimento, bem como os já existentes. Atualmente, o teste da toxicidade de drogas contra o câncer sobre a fertilidade é um processo que custa tempo e recursos.

Os cientistas esperam que a integração do desenvolvimento de medicamentos e testes de toxicidade reprodutiva seja o início de uma nova era em que as drogas da quimioterapia são desenvolvidas com um olho em seu fertotoxity (toxicidade sobre a fertilidade). Conforme as taxas de sobrevivência do câncer aumentam, o efeito dos tratamentos sobre a fertilidade é criticamente importante para muitos pacientes jovens.

A pesquisa foi publicada na revista PLoS ONE.

Cavalo de Tróia

O medicamento de quimioterapia, trióxido de arsênico, é embalado em um ' cavalo de Tróia' muito pequeno, que consiste de nanopartículas de arsênico densamente cristalizadas e encapsuladas em uma bolha de gordura. A bolha de gordura, lipossoma, disfarça a carga mortal de meio milhão de moléculas da droga.

"É preciso atingir o tumor de forma violenta com uma dose significativa de arsênio, mas ao mesmo tempo, evitar a exposição do tecido normal ao fármaco. A bolha de gordura é muito menor que a célula humana média. É o tamanho perfeito para escorregar através de buracos nos vasos sanguíneos com vazamento que rapidamente crescem para alimentar os tumores. O ambiente local do tumor é ligeiramente ácido, é iste que faz com que as nanopartículas liberem a carga de droga e entreguem uma dose altamente eficaz do arsênio, onde ele é necessário.

De acordo com os cientistas, esta abordagem para embalagem e entrega do fármaco ativo tem o efeito desejado sobre as células tumorais, mas evita danos ao tecido do ovário, folículos ou ovos.

Embora a droga seja suave sobre a fertilidade, é feroz sobre o câncer. Quando testada contra o linfoma, foi mais potente do que o fármaco na sua forma livre tradicional.

"A droga foi projetada para maximizar sua eficácia, mas reduzir fertotoxicity. Muitos medicamentos contra o câncer causam esterilidade, por isso o trato reprodutivo é realmente importante nas novas etapas de concepção de medicamentos. Outros sistemas do corpo ficam melhor quando as pessoas param de tomar a droga, mas a fertilidade você não pode recuperar", afirmam os autores.

Trióxido de arsênico foi aprovado há alguns anos para o tratamento de alguns tipos de cânceres do sangue, como leucemia em humanos, mas a equipe acredita que as nanopartículas de trióxido de arsênico podem ser usadas contra o câncer de mama e outros tumores sólidos.

Em uma pesquisa pré-clínica publicada anteriormente, nanopartículas foram eficazes na redução do crescimento do tumor em câncer de mama triplo-negativo, que muitas vezes não responde bem à quimioterapia tradicional e tem uma taxa baixa de sobrevida.

Teste Rápido para a fertotoxicity

Woodruff foi capaz de mostrar os primeiros efeitos da droga sobre a fertilidade, usando uma cultura in vitro de folículo e um teste rápido e simples que ela desenvolveu.

Ela comparou a fertotoxicity da nanopartícula e da droga livre e descobriu que a nanopartícula foi muito menos tóxica para a fertilidade feminina do que a droga livre no modelo experimental.

"O sistema pode ser adaptado facilmente para qualquer droga contra o câncer em desenvolvimento. Conforme essa nova droga avança em desenvolvimento, podemos dizer que esta é uma boa droga para jovens pacientes do sexo feminino com câncer que estão preocupadas com a fertilidade", conclui Woodruff.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Quimioterapia    Fertilidade    Nanopartículas    Arsênio    Northwestern Medicine    Richard Ahn   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Quimioterapia    fertilidade    nanopartículas    arsênio    Northwestern Medicine    Richard Ahn   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.