Ciência e Tecnologia
publicado em 24/03/2013 às 12h55:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Cadinho Andrade/UFRGS
Joachim Wendorff, físico pós-graduado em ciência dos materiais, que está no Brasil para ajudar a desenvolver o biomaterial.
  « Anterior
Próxima »  
Joachim Wendorff, físico pós-graduado em ciência dos materiais, que está no Brasil para ajudar a desenvolver o biomaterial.

Estudo desenvolvido na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFGRS) irá ajudar a desenvolver um biomaterial para auxiliar na regeneração de órgãos humanos.

Da pesquisa inédita resultará um novo tipo de suporte para servir de suporte ao crescimento de células-tronco. A ideia é que este material auxilie de forma mais eficaz nos tratamentos de doenças em que a terapia com células-tronco é indicada.

Com isso, "o material com as células poderá ser aplicado em doentes com lesão medular, diabetes e doenças cardíacas, bem como para regeneração de cartilagens, nervos e ossos", explica a pesquisadora responsável pelo estudo, Patrícia Pranke. Pelos próximos três anos, o trabalho da pesquisadora terá a parceria do físico alemão especialista em ciência dos materiais Joachim Wendorff.

Na pesquisa, a função de Patrícia é investigar o suporte que o biomaterial criado por Wendorff - chamado de scaffold - oferece ao crescimento das células. Quando não está adequado ao proposto, o cientista alemão refaz o tecido. A cooperação segue até que o resultado esteja satisfatório.

O trabalho do físico é pensar em estruturas que possam agir de forma a estimular a proliferação das células que são aplicadas no material já pronto.

Para tanto, ele realiza cálculos matemáticos que lhe indicam de que forma é possível aprimorar as estruturas. " A importância da nanotecnologia está em uma busca constante pelo melhor material que possa ser usado para aperfeiçoar ou acelerar em larga escala uma função que demoraria muito mais tempo sem o auxílio da ciência. E, para isso, eu preciso fazer inúmeros cálculos antes de partir para a produção" , explica Wendorff.

Ciência sem Fronteiras

Wendorff está no Brasil pelo Programa Ciência sem Fronteiras como pesquisador visitante desde janeiro deste ano. A vinda do pesquisador integra um projeto apresentado por Patrícia ao programa do governo federal, que também concede incentivos para aproximar cientistas de países diferentes, com o intuito de estimular a cooperação entre os pesquisadores.

O físico alemão é mundialmente reconhecido por seu trabalho com ciência dos materiais, eleito pela agência de notícias Reuters como um dos 100 mais importantes do mundo na última década em sua área de conhecimento.

Já a pesquisadora, que é formada em Farmácia e Bioquímica, realizou pós-doutorado em técnicas de nanotecnologia para a engenharia de tecidos.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
células-tronco    biomaterial    regeneração    Universidade Federal do Rio Grande do Sul    UFGRS   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.