Geral
publicado em 22/03/2013 às 11h17:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Phil Jones/GRU
Dr. Shaoyong Su, responsável pela pesquisa
  « Anterior
Próxima »  
Dr. Shaoyong Su, responsável pela pesquisa

Cientistas da Georgia Regents University, nos EUA, identificaram um gene que é consistentemente alterado na obesidade.

Pesquisa pode ajudar a entender por que alguns indivíduos ficam obesos com uma má alimentação e pouca atividade física, enquanto outros não.

O gene LY86 estava entre um grupo de 100 genes identificados como contribuintes para a obesidade através de estudos de associação ampla de genoma comparando o DNA de milhares de indivíduos obesos e magros.

O líder da pesquisa Shaoyong Su analisou grupos cada vez maiores de indivíduos obesos em comparação com magros e encontrou LY86 consistente e quimicamente alterado, ou metilado, nos indivíduos obesos. "A associação é sólida, a metilação deste gene é importante para a obesidade", afirma.

É sabido que a obesidade é hereditária, que se os pais são obesos, as crianças estão em maior risco. "No entanto o ambiente, incluindo alimentos ricos em gordura e exposição química também pode colocar as pessoas em risco", explica o pesquisador. A metilação é uma forma de o corpo se ajustar ao seu ambiente.

Pesquisas anteriores mostraram que LY86 é um gene de inflamação e os estudos recentes de Su sugerem, na verdade, que ele pode estar contribuindo para mais do que apenas a obesidade.

O estudo descobriu que a metilação elevada de LY86 também foi associada com aumento da inflamação, fator de risco para uma variedade de doenças, tais como doenças cardiovasculares e câncer, bem como resistência à insulina, causa do diabetes. Esta associação também apareceu entre um grupo de cerca de 703 pessoas que, assim como o público em geral, incluíu indivíduos obesos, magros e de peso médio.

A equipe pretende, agora, retornar ao modelo animal para ver se a metilação muda a expressão gênica para cima ou para baixo em ratos gordos, bem como ratas grávidas e seus filhos.

Stu também está avançando com mais estudos com humanos, olhando para um novo grupo de indivíduos magros e obesos, analisando sua expressão de DNA para ver se a metilação aumentada de LY86 significa que o gene se expressa mais ou menos. Geralmente, maior metilação é pensada em se traduzir em uma menor expressão do gene.

Os pesquisadores também esperam descobrir se a metilação deriva de coisas como uma dieta rica em gordura, da genética infeliz ou de ambos. "Esses tipos de detalhes podem ajudar a explicar por que alguns indivíduos ficam obesos com uma má alimentação e pouca atividade física, enquanto outros não. Ele também pode significar que uma mudança ambiental positiva, tal como uma melhor dieta ou atividade física, pode inverter, pelo menos, um pouco da metilação. As pessoas podem não emagrecer, por exemplo, mas podem reduzir o risco de doenças relacionadas à obesidade", conclui Su.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Obesidade    Excesso de peso    Gene    Metilação    Georgia Regents University    Shaoyong Su   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Obesidade    excesso de peso    gene    metilação    Georgia Regents University    Shaoyong Su   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.