Geral
publicado em 20/03/2013 às 18h40:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Bolmont
Enfermeiras podem desempenhar papel fundamental na redução do risco de morte por doenças cardiovasculares, câncer e doenças respiratórias crônicas
  « Anterior
Próxima »  
Enfermeiras podem desempenhar papel fundamental na redução do risco de morte por doenças cardiovasculares, câncer e doenças respiratórias crônicas

Enfermeiras e parteiras podem desempenhar um papel crítico na redução do risco de doenças cardiovasculares, câncer, doenças respiratórias crônicas e diabetes, de acordo com relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS) e de coautoria da UCLA.

A pesquisa mostra que essas quatro doenças não transmissíveis somam 60% de todas as mortes no mundo.

"A carga global de doenças não transmissíveis já é elevada e continua a crescer em todas as regiões do mundo. As enfermeiras e parteiras têm a experiência para ajudar os indivíduos e as comunidades a melhorarem os resultados de saúde", afirma a coautora do relatório Linda Sarna.

Sarna aponta que, como enfermeiras e parteiras representam mais de 50% de todos os prestadores de cuidados de saúde na maioria dos países, elas são candidatas lógicas para afetar as mudanças de estilo de vida entre os pacientes e aumentar a conscientização sobre a saúde. "No mundo todo, existem mais de 19 milhões de enfermeiras e parteiras", afirma Sarna.

O relatório de 38 páginas emitido pela OMS destaca intervenções de enfermeiras que reduziram fatores de risco como tabagismo, alcoolismo, sedentarismo e dietas pouco saudáveis. "Os exemplos contidos no relatório são atividades comprovadas que os profissionais de enfermagem podem começar a fazer hoje para fazer ter um impacto significativo com seus pacientes e na sua comunidade. Muitas das intervenções ainda reduzem os custos e melhoram a qualidade do atendimento", observa a coautora.

Segundo o relatório, o controle do tabaco tem sido uma das áreas com mais oportunidades perdidas. O uso do tabaco é a principal causa evitável de morte nos Estados Unidos e no mundo, e é o fator de risco que leva a todas as quatro categorias de doenças não transmissíveis. Estudos de intervenção de enfermagem apoiam a ideia de que os enfermeiros podem desempenhar um papel importante em ajudar os fumantes a parar.

Conforme os papéis e responsabilidades da profissão de enfermagem continuam a evoluir em muitos países, o relatório da OMS valida a importância da função dos enfermeiros e parteiras não apenas no atendimento de pacientes em momentos de necessidade, mas também na prevenção. A este respeito, o relatório tem a intenção de incentivar as escolas de enfermagem a oferecer um currículo que aborda o papel do enfermeiro no aconselhamento de pessoas sobre comportamentos insalubres e incentivando opções de vida inteligentes.

Veja o relatório na íntegra (em inglês).

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Enfermagem    enfermeiras    parteiras    doenças não transmissíveis    Organização Mundial de Saúde    UCLA    Linda Sarna   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.