Saúde Pública
publicado em 20/03/2013 às 14h49:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Antonio Scarpinetti - Ascom - Unicamp
Reunião entre DNDi e o Instituto de Química
  « Anterior
Próxima »  
Reunião entre DNDi e o Instituto de Química

Doença de Chagas, leishmaniose e malária estão entre as chamadas doenças negligenciadas que foram pauta das reuniões ocorridas na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) com a organização iniciativa Medicamentos para Doenças Negligenciadas (Drugs for Neglected Diseases initiative DNDi).

A visita teve como objetivo acertar os detalhes do convênio que está sendo firmado entre as duas instituições.

A Unicamp já vem trabalhando, desde 2008, com a Organização Mundial da Saúde, em um projeto relacionado à preparação de compostos para a doença de Chagas. Segundo o professor o Luiz Carlos Dias, a parceria com a DNDi é uma continuação desse projeto, começando com a doença de Chagas, com possível extensão para outras doenças, como leishmaniose.

A DNDi é uma organização de pesquisa e desenvolvimento sem fins lucrativos, com sede em Genebra, Suíça, que trabalha para oferecer novos tratamentos para doenças negligenciadas.

O diálogo com a Unicamp começou há aproximadamente um ano, em julho 2012, em Cambridge, e é pioneiro na América Latina por envolver a pesquisa desde essa fase mais inicial. " Esperamos a partir dessa colaboração encontrar moléculas que são muito difíceis de serem encontradas e que futuramente podem se tornar medicamentos." , afirma Eric Stobbaerts, diretor da DNDi do escritório regional da América Latina.

Até o momento, as parcerias realizadas com países como Bolívia e Argentina abrangeram apenas a fase de desenvolvimento clínico.

Dias explica que trata-se de uma colaboração complementar, uma vez que a equipe da Unicamp tem a expertise na área de síntese química de compostos, enquanto a DNDi deverá promover o acesso a bibliotecas de compostos de seus parceiros, que incluem organizações como o TDR/OMS, instituições acadêmicas e mais recentemente acesso a bibliotecas de compostos de indústrias farmacêuticas. Ele destaca a abertura para trabalhar com uma grande diversidade de séries de compostos, com diferentes mecanismos de ação, que podem ser otimizados para responder às necessidades dos pacientes afetados pelas doenças negligenciadas em geral que possam ser administrados por via oral, de boa eficácia, baixa toxicidade e de baixo custo.

" Esperamos que este tratamento que venha a ser descoberto, que será uma inovação, venha a ser disponibilizado à população do Brasil, da América Latina e, porque não, do resto do mundo" , conclui.

Com informações da Unicamp

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Universidade Estadual de Campinas    Unicamp    Medicamentos para Doenças Negligenciadas    Drugs for Neglected Diseases initiative    DNDi   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.