Geral
publicado em 19/03/2013 às 10h02:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Health
Controle da hipertensão pode diminuir significativamente o risco de desenvolver depósitos amiloides
  « Anterior
Próxima »  
Controle da hipertensão pode diminuir significativamente o risco de desenvolver depósitos amiloides

Hipertensão descontrolada pode aumentar o risco de uma pessoa desenvolver Alzheimer, de acordo com pesquisadores da University of Texas at Dallas, nos EUA.

O estudo sugere que controlar ou prevenir fatores de risco, tais como a pressão arterial elevada, no início da vida pode limitar ou adiar as mudanças no cérebro associadas à doença de Alzheimer e a deterioração relacionada à idade neurológica.

O trabalho, liderado por Karen Rodrigue, analisou se as pessoas com hipertensão e um gene comum tinham maior acúmulo de uma placa cerebral chamada proteína amiloide, associada com a doença de Alzheimer.

Os cientistas acreditam que amiloide é o primeiro sintoma da doença de Alzheimer e aparece uma década ou mais antes que os sintomas de perda de memória e outras dificuldades cognitivas comecem. O gene, conhecido como APOE 4, está presente em 20% da população.

Até recentemente, a placa amiloide pode ser vista apenas na autópsia, mas as novas técnicas de escaneamento do cérebro permitem aos cientistas ver a placa em cérebros de adultos saudáveis vivos. Achados da autópsia e dos exames cerebrais mostram que, pelo menos, 20% dos adultos mais velhos típicos transportam elevados níveis de amiloide, substância composta principalmente de proteína que é depositado nos órgãos e tecidos.

"Fiquei interessada em saber se a hipertensão estava relacionada a um risco aumentado de placas amiloides no cérebro de pessoas saudáveis. Identificar os fatores de risco mais significativos para a deposição de amiloide em adultos aparentemente saudáveis será crítico no avanço para prevenção e detecção precoce", explica Rodrigue.

Com base na evidência de que a hipertensão foi associada com a doença de Alzheimer, Rodrigue suspeita de que a combinação de hipertensão e a presença do gene APOE-e4 pode levar a níveis particularmente elevados de placa amiloide em adultos saudáveis.

Rodrigue e seus colegas recrutaram 147 participantes, com idades entre 30 e 89 anos, que se submeteram a testes cognitivos, ressonância magnética (MRI) e imagens PET usando Amyvid. Amyvid é um composto que, quando injetado, viaja para o cérebro e liga-se com as proteínas amiloides, permitindo que os cientistas visualizem a quantidade de placa amiloide. A pressão arterial também foi medida em cada consulta.

A equipe classificou os participantes do estudo como hipertensos, se eles relataram um diagnóstico médico de hipertensão arterial atual ou se a pressão arterial excedeu os critérios estabelecidos para o diagnóstico.

Os participantes foram divididos em grupos com base em se eles estavam tomando medicamentos anti-hipertensivos ou se não eram medicados e mostraram elevações da pressão arterial consistentes com um diagnóstico de hipertensão. Finalmente, os participantes do estudo foram classificados no grupo de risco genético se estivessem entre os 20% dos adultos com uma ou duas cópias do alelo APOE e4, variação genética ligada à demência.

Os resultados mostraram que adultos hipertensos não medicados que também carregavam um fator de risco genético para a doença de Alzheimer apresentaram níveis de amiloide muito maiores do que todos os outros grupos. Adultos com hipertensão controlada por medicação, mesmo aqueles com risco genético, tinham níveis equivalentes de placa amiloide aos dos participantes sem hipertensão ou risco genético.

Segundo os pesquisadores, a pesquisa sugere que o controle da hipertensão pode diminuir significativamente o risco de desenvolver depósitos amiloides, mesmo em pessoas com risco genético.

Rodrigue ressalta que estudos de longo prazo são necessários para ter a certeza de que o uso de medicamentos contra a hipertensão pode reduzir os depósitos amiloides. No entanto, este achado precoce abre portas para os benefícios potenciais do controle da hipertensão que vai além de diminuir o risco de acidentes vasculares cerebrais e outras complicações cardiovasculares.

Veja mais detalhes sobre esta pesquisa (em inglês).

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Hipertensão    Alzheimer    Amiloide    University of Texas at Dallas    Karen Rodrigue   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Hipertensão    Alzheimer    amiloide    University of Texas at Dallas    Karen Rodrigue   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.