Geral
publicado em 10/03/2013 às 13h30:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Ambre Alexander/University of Delaware
Ulhas Naik, líder da pesquisa
  « Anterior
Próxima »  
Ulhas Naik, líder da pesquisa

Cientistas da Universidade de Delaware, nos EUA, descobriram uma enzima presente nas plaquetas do sangue que pode ser alvo para a prevenção de coágulos sanguíneos.

A equipe agora está trabalhando para sintetizar um composto novo capaz de bloquear a enzima e que possa ser usado na prevenção de derrames e doenças cardíacas.

Ulhas Naik e seus colegas focaram seu estudo sobre a ASK1 (apoptosis signal-regulating kinase 1), enzima encontrada nas plaquetas do sangue, células minúsculas que formam coágulos quando ocorrem danos no organismo. "O que há de tão interessante sobre ASK1 é que ela só é ativada pelo estresse. Quando sob estresse, ASK1 envia sinal a outras proteínas essenciais para a sobrevivência da célula para estimular as plaquetas para começarem a trabalhar", observa Naik.

Depois que são produzidas na medula óssea, as plaquetas circulam na corrente sanguínea, onde vivem de oito a 10 dias. Quando ocorre uma lesão, esses discos minúsculos começam a agir no local da ferida para ajudar a aglutinar e bloquear a hemorragia. Enquanto a formação de coágulos é fundamental para conseguir que um dedo cortado pare de sangrar, ela pode ser mortal dentro de um vaso sanguíneo, quando impede o fluxo de sangue, causando um ataque cardíaco ou derrame.

"Em estudos laboratoriais encontramos pela primeira vez que uma quantidade elevada de ASK1 é expressa em plaquetas e que a enzima é rapidamente ativada quando um vaso sanguíneo é lesado ou está sob tensão pela falta de oxigênio, por exemplo. Acreditamos que esta é uma importante via de sinalização de resposta ao estresse", afirma Naik.

Naik e sua equipe estão trabalhando para sintetizar um novo composto capaz de bloquear a função de ASK1 e, assim, inibir a função de coagulação das plaquetas. Chave para o sucesso do projeto será a formulação do inibidor de tal modo que ele possa parar a coagulação em excesso, ou a formação de trombose, sem afetar o processo benéfico de cicatrização de feridas.

"Estamos dando um passo adiante no desenvolvimento de uma nova droga anti-trombose. Meu objetivo não é ganhar dinheiro, mas encontrar algo que ajude a controlar doenças devastadoras como derrame e aterosclerose", conclui Naik.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Derrame    Coágulo sanguíneo    Coagulação    Universidade de Delaware    Ulhas Naik   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Derrame    coágulo sanguíneo    coagulação    Universidade de Delaware    Ulhas Naik   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.