Geral
publicado em 08/03/2013 às 09h50:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Eleassar
Toxina encontrada no veneno de abelha tem o nome de melitina
  « Anterior
Próxima »  
Toxina encontrada no veneno de abelha tem o nome de melitina

Nanopartículas carregando uma toxina encontrada no veneno de abelha podem destruir o vírus da imunodeficiência humana (HIV), deixando as células vizinhas ilesas, de acordo com pesquisadores da Washington University School of Medicine, nos EUA.

A descoberta é um passo importante para o desenvolvimento de um gel vaginal que pode prevenir a disseminação do vírus causador da Aids.

"Nossa esperança é que em lugares onde o HIV está muito presente, as pessoas poderiam usar este gel como medida preventiva para impedir a infecção inicial", afirma o pesquisador Joshua L. Hood.

O estudo aparece na revista Antiviral Therapy.

O veneno de abelha contém uma toxina potente chamada melitina, que pode criar passagens no envelope de proteção que envolve o HIV e outros vírus. Grandes quantidades de melitina livre podem causar uma série de danos. No entanto, em adição á terapia antiviral, os pesquisadores mostraram que nanopartículas carregadas com melitina são eficazes para matar células tumorais.

O novo estudo mostra que a melitina colocada nessas nanopartículas não prejudicam as células normais. Isso porque eles acrescentaram uma barreira protetora à superfície das nanopartículas. Quando as nanopartículas entram em contato com as células normais, que são muito maiores em tamanho, as partículas simplesmente não atacam. O HIV, por outro lado, é menor do que a nanopartícula, por isso pode ser inserido entre a barreira protetora e faz contato com a superfície da nanopartícula, onde a toxina da abelha aguarda.

"A melitina nas nanopartículas se funde com o envelope viral. A melitina forma pequenos complexos de poros e rompe o envelope, retirando o vírus", explica Hood.

Segundo Hood, uma vantagem desta abordagem é que a nanopartícula ataca uma parte essencial da estrutura do vírus. Em contraste, a maioria dos fármacos anti-HIV inibe a capacidade do vírus para se replicar. Mas esta estratégia anti-replicação não faz nada para impedir a infecção inicial, e algumas estirpes do vírus têm encontrado maneiras de contornar essas drogas e se reproduzir de qualquer maneira.

"Estamos atacando uma propriedade física inerente do HIV. Teoricamente, não há nenhuma maneira para que o vírus se adapte a isso. O vírus tem que ter um revestimento de proteção, uma membrana de duas camadas que compreende o vírus", afirma Hood.

Além da prevenção, na forma de um gel vaginal, Hood também vê um potencial para a utilização de nanopartículas com melitina como terapia para infecções de HIV já existentes, especialmente aquelas que são resistentes à droga. As nanopartículas podem ser injetadas por via intravenosa e, em teoria, seriam capazes de limpar o HIV da corrente sanguínea.

De acordo com os pesquisadores, como a melitina ataca as membranas de camada dupla de maneira indiscriminada, este conceito não está limitado ao HIV. Muitos vírus, como hepatite B e C, contam com o mesmo tipo de envelope protetor e seriam vulneráveis às nanopartículas.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
HIV    Aids    infecção inicial    nanopartículas    veneno de abelha    melitina    Washington University School of Medicine    Joshua L. Hood   
Comentários:
Comentar
Mauricio Barnert H
postado em:
11/03/2013 01:52:05
Las abejitas nos siguen dando salud ,por eso tenemos que cuidarlas ¿y como podemos cuidarlas? aprendiendo como viven y enseñando a nuestros hijos lo que nos dan las abejas F4LHha
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.