Geral
publicado em 07/03/2013 às 18h30:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Stronger
Aumento de hipocretina pode elevar tanto o humor quanto estado de alerta em humanos. Descoberta pode servir de base para tratamentos de doenças psiquiátricas
  « Anterior
Próxima »  
Aumento de hipocretina pode elevar tanto o humor quanto estado de alerta em humanos. Descoberta pode servir de base para tratamentos de doenças psiquiátricas

Cientistas da UCLA, nos Estados Unidos, demonstraram, pela primeira vez, uma ligação entre um peptídeo específico e a sensação de felicidade.

A pesquisa mostra que o neurotransmissor hipocretina atinge níveis mais altos quando os indivíduos estão felizes, mas diminuiu quando eles ficam tristes.

Os resultados sugerem que o aumento de hipocretina poderia elevar tanto o humor quanto o estado de alerta em humanos, abrindo portas para possíveis tratamentos futuros de doenças psiquiátricas como depressão.

Além disso, o estudo mediu pela primeira vez, a liberação de outro peptídeo, chamado hormônio de concentração de melanina, ou MCH. Os pesquisadores descobriram que o seu lançamento foi muito baixo na vigília, mas aumentou muito durante o sono, sugerindo um papel fundamental desse neurotransmissor na sonolência.

O estudo foi publicado na Nature Communications.

"Os resultados atuais explicam a sonolência da narcolepsia, assim como a depressão que frequentemente acompanha esta doença. As descobertas também sugerem que a deficiência de hipocretina pode estar por trás da depressão", afirma o autor sênior Jerome Siegel.

Em 2000, Siegel e seus colegas demonstraram que as pessoas que sofrem de narcolepsia, distúrbio neurológico caracterizado por períodos incontroláveis de sono profundo, tinham 95% menos células nervosas de hipocretina no cérebro do que aquelas sem a doença. O estudo foi o primeiro a mostrar uma possível causa do distúrbio biológico.

Como a depressão está fortemente associada à narcolepsia, os pesquisadores começaram a explorar a hipocretina e sua possível ligação com a depressão.

Eles recrutaram oito pacientes que estavam sendo tratados para epilepsia intratável. Os pacientes foram implantados com eletrodos de profundidade intracranianos para identificar focos de convulsões para o tratamento cirúrgico potencial. A localização dos eletrodos foi baseada exclusivamente em critérios clínicos.

Os pesquisadores, com o consentimento dos pacientes, usaram estes mesmos eletrodos de "carona" na sua investigação. Uma membrana semelhante à utilizado na diálise de rins e um procedimento de radioimunoensaio muito sensíveis foram usados para medir a liberação de hipocretina e MCH.

Os pacientes foram examinados enquanto assistiam televisão; estavam envolvidos em interações sociais; comiam; passavam por manipulações clínicas, e experimentavam a transição de sonolência para o sono.

Anotações das atividades foram feitas ao longo do estudo a cada 15 minutos em sincronia com a coleta de amostras por um pesquisador.

Os sujeitos avaliaram seus humores e atitudes por meio de um questionário, que foi administrado a cada hora durante o período em que eles estavam acordados.

Os pesquisadores descobriram que os níveis de hipocretina não foram relacionados com a excitação em geral, mas foram maximizados durante emoções positivas, raiva, interações sociais e despertar. Em contraste, os níveis de HCM foram máximos durante o início do sono e mínimo durante interações sociais.

"Os resultados sugerem que as anormalidades no padrão de ativação destes sistemas podem contribuir para vários distúrbios psiquiátricos", conclui Siegel.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Felicidade    Interação social    Neurotransmissor    Peptídeo    UCLA    Jerome Siegel   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Felicidade    interação social    neurotransmissor    peptídeo    UCLA    Jerome Siegel   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.