Saúde Pública
publicado em 28/02/2013 às 12h46:00
   Dê o seu voto:

AGU e Anvisa derrubam liminar que garantia a venda de cigarros com sabor

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Marcello Casal Jr/ABr
Segundo desembargador Jirair Aram Meguerian, consumo do cigarro comum já traz o risco de morte e que os aditivos aromáticos ampliam os prejuízos à saúde
  « Anterior
Próxima »  
Segundo desembargador Jirair Aram Meguerian, consumo do cigarro comum já traz o risco de morte e que os aditivos aromáticos ampliam os prejuízos à saúde

A liminar que permitia a indústria do tabaco comercializar cigarros aromáticos no país foi derrubada pela Advocacia-Geral da União (AGU), na Procuradoria-Regional Federal da 1ª Região (PRF1), nesta terça-feira (26). A decisão concedida em primeira instância, que autorizava a venda do produto, foi obtida pelo Sindicato da Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco) em dezembro de 2012.

A entidade questionou na justiça a Resolução 14/2012 da Anvisa, que proíbe aditivos aromáticos na composição do cigarro. A decisão isentava os fabricantes de sanções e tributação por não cumprirem a norma, mas a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a AGU rebateram as alegações da entidade.

Para o Procurador-Geral Federal, Marcelo Siqueira, "a AGU garante com essa decisão a validade da importante iniciativa da Anvisa, prevista na Resolução que está sendo indevidamente questionada em juízo".

A PRF1 salientou, ainda, que os aditivos aromáticos podem atrair crianças e jovens "ao vício indesejável e tão nocivo à saúde".

Os procuradores federais ponderaram que os produtos fabricados pelas filiadas do sindicato "matam milhares de brasileiros todos os anos". A AGU e Anvisa demonstraram que a demanda da entidade era tão somente resumida aos aspectos econômicos e à possibilidade de se continuar adicionando aditivos para melhorar o gosto dos produtos derivados do tabaco.

Ainda de acordo com a Advocacia-Geral, a Lei nº 9.782/99 incumbiu à Anvisa o poder de regulamentar, controlar e fiscalizar produtos e serviços que envolvam a saúde pública, considerando bens e produtos submetidos a esse controle e fiscalização os cigarros, cigarrilhas, charutos ou qualquer outro produto fumígero, derivado ou não do tabaco.

Na decisão final, o desembargador Jirair Aram Meguerian destacou que o consumo do cigarro comum já traz o risco de morte e que os aditivos aromáticos ampliam os prejuízos à saúde e as chances de uso do produto por novos consumidores.

Com informações da AGU

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Cigarro com sabor    Cigarros aromáticos    Liminar    AGU    Advocacia-Geral da Uniã    Anvisa   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia: AGU e Anvisa derrubam liminar que garantia a venda de cigarros com sabor
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria: AGU e Anvisa derrubam liminar que garantia a venda de cigarros com sabor


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
cigarro com sabor    cigarros aromáticos    liminar    AGU    Advocacia-Geral da Uniã    Anvisa   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.