Geral
publicado em 22/02/2013 às 09h57:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Simon Fraser University
Masahiro Niikura (a dir.) e Nicole Bance, durante o processo de pesquisa
  « Anterior
Próxima »  
Masahiro Niikura (a dir.) e Nicole Bance, durante o processo de pesquisa

Pesquisa realizada por um grupo internacional de cientistas descobriu uma nova classe de compostos moleculares capaz de matar o vírus influenza.

Segundo os pesquisadores, os compostos vão levar a uma nova geração de drogas anti-influenza às quais as cepas do vírus não poderão se adaptar e resistir tão facilmente como fazem com o Tamiflu, droga que está se tornando menos eficaz contra o vírus da gripe em constante mutação.

Estes medicamentos menos adequados são atualmente as melhores armas dos médicos contra a gripe. Eles ajudaram o mundo a combater o H1N1, ou gripe suína, há quatro anos.

O novo estudo foca em como usar os compostos recém-descobertos para interromper a facilitação da propagação da gripe pela enzima neuraminidase.

Tamiflu e outro fármaco anti-influenza, Relenza, trabalham interrompendo a capacidade da neuraminidase em ajudar o vírus da gripe a se separar da superfície de uma célula infectada por meio da digestão de ácido siálico, açúcar encontrado sobre a superfície da célula. O vírus da gripe usa o mesmo açúcar para se manter ligado à célula enquanto a invade. Uma vez ligado, o influenza pode invadir a célula e se replicar.

É nesse ponto que os compostos recém-descobertos vêm em socorro das células ainda saudáveis. Eles entopem neuraminidase, impedindo que a enzima cause a dissolução do ácido siálico, o que impede que o vírus escape da célula infectada e se espalhe.

Os novos compostos também são mais eficazes porque são solúveis em água. "Eles chegam à garganta do paciente, onde o vírus da gripe está se replicando após ser tomado por via oral. Os compostos são estruturalmente mais semelhantes ao ácido siálico do que ao Tamiflu. Esperamos que essa correspondência mais próxima torne muito mais difícil para a gripe se adaptar a novos medicamentos", conclui o pesquisador Masahiro Niikura, da Simon Fraser University, no Canadá.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Influenza    Gripe    Compostos moleculares    Tamiflu    Neuraminidase    Masahiro Niikura    Simon Fraser University   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Influenza    gripe    compostos moleculares    Tamiflu    neuraminidase    Masahiro Niikura    Simon Fraser University   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.