Ciência e Tecnologia
publicado em 20/02/2013 às 10h10:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Stefan Zimmerman/KI
Foto: Stefan Zimmerman/KI
Paolo Macchiarini, responsável pelo procedimento cirúrgico Paolo Macchiarini é professor de Cirurgia Regenerativa do Karolinska Institutet
  « Anterior
Próxima »  
Paolo Macchiarini, responsável pelo procedimento cirúrgico
Paolo Macchiarini é professor de Cirurgia Regenerativa do Karolinska Institutet

Pesquisadores do Karolinska Institutet, na Suécia, realizaram uma tentativa experimental de regeneração cerebral em camundongos e ratos utilizando tecidos e órgãos derivados de células-tronco.

Nos ensaios experimentais, a equipe, liderada por Paolo Macchiarini, investigou a possibilidade de substituir matéria cerebral danificada por um trauma grave a partir de eventos como acidentes de trânsito, ferimentos por arma de fogo ou cirurgia.

O objetivo é trocar a matéria cerebral perdida por uma substância cultivada à base de células estaminais e, por sua vez, evitar o dano neurológico.

A tentativa experimental que foi testada em ratos e camundongos tem mostrado resultados positivos.

Macchiarini e seus colegas planejam agora usar a técnica para recriar tecidos mais complexos, como o esôfago e diafragma ou órgãos como o coração e os pulmões.

Em junho de 2011, o mundo tomou conhecimento de um transplante inovador, em que o paciente recebeu uma coberta de suas próprias células estaminais. O resultado foi uma traqueia artificial com funções biológicas. Até à data, cinco operações foram realizadas utilizando esta técnica.

"Nós aprendemos alguma coisa com cada operação. Isto significa que podemos desenvolver e refinar a técnica. Também estamos avaliando como podemos transferir nossas experiências para outros campos, como a neurologia. O objetivo é fazer tanto uso potencial de cura do próprio corpo quanto pudermos", afirma Macchiarini.

Na , em Boston, Macchiarini vai falar sobre como ele acredita que a tecnologia pode ser usada no futuro. Isto incluirá:

o plano para operar em uma menina de dois anos de idade nos EUA em março. A menina nasceu sem uma traqueia e viveu toda a sua vida na UTI, onde respira através de um tubo colocado no esôfago e conectado diretamente aos pulmões. Sem uma nova traqueia, ela nunca será capaz de deixar o hospital. Esta será a primeira vez que o procedimento vai ser realizado em uma criança pequena. Também é a primeira vez que o procedimento pode ser efetuado em um indivíduo sem traqueia, já que anteriormente, órgãos doentes foram substituídos;

existem também planos para transplantar o esôfago, um órgão que é mais complexo do que uma traqueia, pois tem músculos.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Células-tronco    regeneração cerebral    dano neurológico    Karolinska Institutet    Paolo Macchiarini   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.